Retroceder

ACORES-03-0853-FEDER-000030 - Programa Agentes Locais de Inovação (ALI)

ACORES-03-0853-FEDER-000030 - Programa Agentes Locais de Inovação (ALI)

Tema: CCAH
Data: De 1 Out 2017 a 31 Dez 2019

Partilhar Projeto


Sobre o projeto

Descrição do Projeto:

A inovação é fator de sobrevivência das micro e pequenas empresas e instrumento necessário para que elas aumentem a sua participação na economia regional. Por isso, a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo pretende desenvolver o “Programa de Agentes Locais de Inovação (ALI)”, com o objetivo de promover um processo de modernização nas empresas e qualificação do tecido empresarial,  através da prática continuada de ações de inovação nas empresas de pequena dimensão, por meio de orientação proactiva e personalizada.

Quando se fala em inovação, muitos empresários pensam imediatamente em mudanças altamente tecnológicas e custos elevadíssimos. No entanto, é importante transmitir que inovar é algo simples e pode estar no dia-a-dia das nossas empresas, desde a inovação nos processo, nos serviços, ou mesmo nos produtos apresentados. 

Este programa visa o reforço da capacitação do tecido empresarial que passa pela criação de sinergias ao nível comercial, financeiro, de inovação e captação de fluxos. Atua com o objetivo final de preparar os empresários e colaboradores a serem mais competitivos e estarem melhor preparados para responderem às exigências do mercado atual. Visa acompanhar um conjunto de empresas atuantes em dois grandes setores de atividade económica regional: agroindústria e turismo, transversalmente às diversas áreas que envolvem este setor, direta e indiretamente, sobretudo na perspetiva de qualificação para melhor acolhimento dos visitantes.

A abordagem do programa será efetuada de acordo com 3 eixos de intervenção prioritários:

1.º Eixo - Gestão Integrada, com o objetivo de qualificar as PME, reforçando a competitividade e a capacidade de resposta no mercado cada vez mais global. 
2.º Eixo - Gestão da imagem/marca, inovar na área do Marketing para reforço do posicionamento e notoriedade. Incentivar a promoção do marketing digital, bem como a implementação de políticas de marketing-mix.
3.º Eixo - Gestão Comercial/Vendas, capacitar mais e melhores negócios, através de comportamentos que promovam a confiança e a satisfação dos clientes. 

1ª ETAPA
Sensibilização e Seminário de Arranque
Manual de Boas Práticas Comerciais

2ª ETAPA
Diagnóstico Empresarial
Pretende-se efetuar um diagnóstico completo às empresas aderentes, no sentido de se identificarem os aspetos em que as empresas precisam de atuar de modo mais incisivo para a melhoria dos seus processos. Assim, os diagnósticos 

serão elaborados em duas fases complementares:
1ª Agentes Locais de Intervenção. 
Empresas aderentes: Está prevista a participação de 51 empresas das Ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa.
2ª: Clientes Mistério. 
Empresas aderentes: Está prevista a participação de até 51 empresas das Ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa.
3º: Plano de Ação.

3ª ETAPA
Com base nos planos de ação, pretende-se intervencionar diretamente nas empresas, individualmente, ou em sessões 

conjuntas.
Ciclos de Workshops
Em cada ilha serão realizados vários workshops sobre o tema geral da “inovação e qualidade”. Os ciclos de workshops integram-se num contexto de cooperação empresarial, que pretende mobilizar as sinergias para a persecução de boas práticas de gestão, relevantes para a competitividade e inovação das empresas. Estão previstos 20 workshops, nas ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa.

4ª ETAPA
Ações Promocionais Conjuntas
Nesta etapa pretende-se, por isso, que as ações possam dar respostas concretas a problemas comuns, mas também a problemas concretos já identificados
Pretende-se incluir, nas ações promocionais, as empresas presentes no programa mas dar, também, oportunidade a outras empresas de participarem, procurando que os resultados possam ser difundidos pelo maior número possível de entidades locais, contribuindo para uma maior abrangência da atuação do projeto.  
Atendendo às distintas especificidades de cada concelho, setor e área de atividade empresarial, as ações promocionais devem ter índoles diferenciadas. Poderão assumir a forma de festivais, roteiros ou portais digitais, em que sejam potenciados os conhecimentos adquiridos. Pelas razões assinaladas, as ações promocionais apenas serão identificadas após o arranque do projeto, e a finalização da etapa de intervenção 1. À partida, serão objeto de proposta às empresas as seguintes ações já definidas.
» Lojas com história. 
» Festivais gastronómicos. 
» Roteiros gastronómicos e comerciais. 

5ª ETAPA
Avaliação dos resultados
Apresentação de um relatório final a cada empresa com as recomendações e medidas de implementação. 


Objetivos:
- Fomentar e fortalecer a cooperação entre empresas;
- Estimular a dinamização do tecido empresarial;
- Incutir a inovação nas empresas;
- Intensificar o envolvimento dos empresários nas decisões coletivas;
- Orientar as empresas para mercados maiores e mais exigentes;
- Elevar o grau de competitividade e de adaptação do tecido empresarial regional;
- Estimular o empreendedorismo nas empresas;
- Alertar a população para a importância de um tecido empresarial ativo, para o desenvolvimento económico regional;
- Sensibilizar as empresas para a utilização de novas tecnologias;
- Promover as empresas locais;
- Fomentar o aparecimento de estratégias de captação e fidelização de clientes.
- Aumentar a qualificação específica dos empresários em domínios relevantes para a estratégia de inovação, internacionalização e modernização das empresas;
- Aumentar as capacidades de gestão das empresas para encetar processos de mudança e inovação;
- Diversificar os produtos/serviços disponíveis.

Resultados:
Reforço da capacidade empresarial.
Alcance Empresarial na fase das ações de capacitação: 570 empresas.
Participação direta na fase de  diagnósticos: 51 empresas.
Participação direta na fase de workshops: 160 participantes.
Participação direta na fase de  consultoria: 43 empresas.
Alcance Empresarial na fase das ações promocionais: 100 empresas.

Custo Total Elegível:
401.075,75€


Comparticipação FEDER:
340.914,39€