Número de edifícios licenciados e concluídos diminuem na Região

No 4.º trimestre de 2023, face ao período homólogo, houve um decréscimo geral no número de edifícios licenciados e concluídos nos Açores

A Região Autónoma dos Açores registou um decréscimo geral no 4.º trimestre de 2023, em comparação com o mesmo período em 2022, no número de edifícios licenciados e concluídos, sendo que as únicas exceções a esta redução verificada na Região foram o número de fogos concluídos e a área total concluída que aumentaram, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No 4.º trimestre de 2023, o número de edifícios licenciados nos Açores reduziu, tendo sido 12,8 pontos percentuais inferior em relação ao período homólogo.

Também o licenciamento para reabilitação decresceu, uma vez que passou de 62 edifícios, no 4.º trimestre de 2022 para 51, no mesmo período em 2023.

Da mesma maneira, os edifícios licenciados para construções novas decresceram, em relação ao 4.º trimestre de 2022 (-8,6%), bem como no segmento de construções novas para habitação familiar, com um decréscimo homólogo de 5,3%.

Realça-se ainda que a nível do país, a taxa de variação com decréscimos mais acentuados no número de fogos licenciados foi registada nas regiões da Grande Lisboa (-39,3%) e nos Açores (-31,5%).

Esta redução geral no que toca ao licenciamento de edifícios resultou ainda num decréscimo da taxa de variação homóloga da área total licenciada (-37%) na Região.

No 4.º trimestre de 2023 foram concluídos 183 edifícios, menos cinco do que em comparação com o período homólogo, resultando num decréscimo de 2,7 pontos percentuais.

E, também as obras concluídas para reabilitação diminuíram 4,2% face ao mesmo período do ano anterior.

De igual modo, foi verificada uma redução no número de construções novas concluídas, havendo uma taxa de variação homóloga negativa de 2,1 pontos percentuais.

No entanto, e apesar deste decréscimo geral quanto às obras concluídas, registou-se um aumento significativo no número de fogos concluídos, uma vez que no 4.º trimestre de 2023 foram concluídos 154 fogos nos Açores.

Isto traduziu-se num aumento de 33 fogos, em relação ao mesmo período em 2022, e uma taxa de variação positiva de 27,3 pontos percentuais.

Não obstante, e apesar de um decréscimo geral, assinala-se ainda o aumento homólogo significativo da área total construída, que aumentou na Região em cerca de dois terços (+67,2), em comparação com o 4.º trimestre de 2022.

 

Açoriano Oriental (20/03/2024)