Economia

Alojamento rural tem margem para crescer nos Açores

  • 16 de Outubro de 2009
  • 155 Visualizações, Última Leitura a 17 Novembro 2017 às 19:35
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O turismo rural tem margem para crescer nos Açores, de acordo com o Director Regional do Turismo. Miguel Cymbron diz que apesar da vasta oferta já existente “as pessoas têm aderido e lançado novos projectos” neste sector.

Segundo o Director Regional, os turistas que visitem os Açores têm ao seu dispor, neste momento, 947 camas nesta modalidade, que representa 10% da capacidade total do alojamento turístico regional.

Miguel Cymbron adiantou ainda que de 2001 para cá o número de casas com alojamento rural triplicou. Hoje, existem 128 unidades, espalhadas por quase todas as ilhas, com excepção para o Corvo. “Prevê-se que esta dinâmica continue”, frisou.

“Para que esse desenvolvimento se mantenha, vão continuar a estar disponíveis sistemas de incentivos financeiros, que ao longo destes anos têm apoiado significativamente investimentos de turismo em espaço rural, tanto ao nível do alojamento como da animação turística”, assegurou.

Ainda que sem uma contabilização do número de estadias, o Director Regional acredita que o sector tem tido resultados aceitáveis, tendo em conta a resistência à crise. “O turismo em espaço rural tem resistido bem à crise internacional e isto talvez esteja relacionado com o segmento que ele atrai, um segmento sociocultural médio-alto e que está menos sensível aos problemas da crise”, frisa.

QUEBRA DE 8,6%

Dados divulgados recentemente apontam para uma quebra das dormidas nos Açores na ordem dos 8,6%. No entanto, Miguel Cymbron está alarmado com o número. “Todos nós sabíamos que este ano ia ser um ano difícil”, adianta. O Director Regional diz mesmo que há regiões em pior situação do que os Açores.

“Se nós compararmos com algumas outras regiões, grandes regiões turísticas estão nos dois dígitos. Por isso eu acho que nós estamos a resistir, no fundo”, salienta. “Estamos a fazer um esforço muito grande a nível da promoção, a nível de manter as capacidades de viação, para que os canais continuem a funcionar e nós captemos todas as possibilidades que existem”, frisa.

Segundo Miguel Cymbron são os mercados “fora da zona euro” que registam uma maior quebra de procura dos Açores.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Um mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos