Economia

Portugal teve segunda taxa de inflação mais baixa da UE em Agosto

  • 16 de Setembro de 2009
  • 186 Visualizações, Última Leitura a 17 Outubro 2017 às 23:21
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Portugal teve a segunda taxa de inflação mais baixa da União Europeia em Agosto, face ao mesmo mês de 2008, situando-se nos -1,2 por cento, apenas superior à Irlanda, anunciou hoje o Eurostat.

Segundo o gabinete de estatísticas das comunidades europeias, a Irlanda com uma taxa de inflação de -2,4 por cento foi o único país a registar um valor mais baixo que o de Portugal, com a média da Zona Euro a fixar-se nos -0,2 por cento, uma melhoria face aos -0,7 por cento registados em Julho.

Há um ano, a taxa de inflação de Agosto (comparada com Agosto de 2007) em Portugal estava fixada nos 3,1 por cento, enquanto na zona euro se situava nos 3,8 por cento.

A evolução da inflação em Portugal é no entanto positiva, quando comparada com os últimos dois meses, quando o Eurostat calculava uma inflação de -1,4 por cento em Julho e de -1,6 por cento em Junho.

Portugal mantém o segundo pior lugar da tabela no que toca à evolução em cadeia da taxa, com um crescimento de 0,1 por cento, com a Irlanda a arrecadar mais uma vez o pior resultado ao apresentar uma variação nula.

O Eurostat indica também que a taxa de inflação para o conjunto da União Europeia se fixou nos 0,6 por cento em Agosto, face a período homologo de 2008, também esta superior aos 0,2 por cento registados em Julho, mas muito inferior à inflação de 4,3 por cento registada há um ano.

Em relação a Agosto de 2008, os preços que mais aumentaram na zona euro foram os do Álcool e Tabaco (4,5 por cento), bens e serviços variados (2,2 por cento) e equipamentos para a casa (1,7 por cento), tendo em relação a Julho deste subido mais os preços no vestuário (2,3 por cento) e transportes (1,1 por cento).

Os preços que mais diminuíram na zona euro, face a Agosto de 2008, foram na área dos transportes (-3,2 por cento), imobiliário (-1,3 por cento) e alimentação (-1,2 por cento).

Face a Julho deste ano, as maiores quedas registaram-se na alimentação (-0,5 por cento), na educação (-0,4 por cento) e com a saúde e comunicações (-0,1 por cento).

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos