Economia

Vendas a retalho em Portugal caem 2,3% em Maio

  • 30 de Junho de 2009
  • 221 Visualizações, Última Leitura a 17 Outubro 2017 às 23:14
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O volume de negócios no comércio a retalho registou em Maio de 2009 uma queda de 2,3 por cento em comparação com Maio de 2008, mês que registou um crescimento homólogo de 1,7 por cento, anunciou hoje o INE.

"O decréscimo do índice agregado reflecte os efeitos das variações negativas em ambos os agrupamentos considerados [produtos alimentares e produtos não alimentares]", explica em comunicado o INE- Instituto Nacional de Estatística.

O agrupamento dos produtos alimentares apresentou em Maio uma queda de 0,3 por cento em comparação com o mesmo mês do ano passado, quando registou um crescimento homólogo de quatro por cento em Maio de 2008.

Já as vendas de produtos não-alimentares tiveram uma quebra de quatro por cento em relação ao período homólogo, refere o INE.

O Instituto Nacional de Estatística refere ainda que o emprego no comércio a retalho diminuiu 1,3 por cento.

No caso do emprego no comércio de produtos alimentares este aumentou 2,9 por cento, sem ter compensado a quebra de 4,5 por cento no emprego no comércio de produtos não alimentares.

O comunicado do INE refere ainda que os empregados do comércio a retalho trabalharam, em média, menos 1,8 por cento das horas relativamente ao período homólogo.

No caso das remunerações, o INE refere também que diminuíram um por cento face a Maio de 2008 e que contraíram dois por cento face a Abril de 2009.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Um mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos