Economia

Frutos e legumes "deformados" regressam quarta-feira às bancas

  • 30 de Junho de 2009
  • 224 Visualizações, Última Leitura a 17 Novembro 2017 às 20:57
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Vários tipos de frutos e legumes "deformados" vão poder voltar a ser comercializados a partir de quarta-feira na União Europeia, na sequência de um acordo entre os 27 para a revogação de regras que exigiam determinados tamanhos e formas.

Em Novembro de 2008, a Comissão Europeia anunciou que 26 tipos de frutos e produtos hortícolas iriam poder passar a ser comercializados independentemente do seu tamanho e forma, mantendo-se certas restrições para outros 10 tipos de hortofrutícolas.

Os produtos que vão regressar às bancas mesmo com tamanhos e formas "imperfeitas" são os damascos, alcachofras, espargos, beringelas, abacates, feijões, couves-de-bruxelas, cenouras, couves-flores, cerejas, aboborinhas (courgettes), pepinos, cogumelos de cultura, alhos, avelãs com casca, couves-repolhos, alhos franceses, melões, cebolas, ervilhas, ameixas, aipo de folhas, espinafres, nozes comuns com casca, melões e chicórias whitloof.

Todos estes 26 produtos poderão passar a ser vendidos mesmo "deformados", tendo a comissária da Agricultura, Mariann Fischer-Boel, comentado hoje que "não tem qualquer sentido eliminar produtos de perfeita qualidade, apenas porque têm um tamanho e forma errados".

"Não há qualquer motivo para regular este tipo de questões a nível comunitário, sendo de longe preferível que os operadores do mercado adoptem as decisões a que houver lugar. Estas alterações também significam que os consumidores poderão escolher entre uma gama mais vasta de produtos possível", acrescentou.

As normas de comercialização relativamente ao tamanho e forma manter-se-ão todavia para outros 10 tipos de hortofrutícolas, que representam 75 por cento, em valor, das trocas comerciais da UE: maçãs, citrinos, kiwis, alfaces, pêssegos e nectarinas, pêras, morangos, pimentos doces, uvas de mesa e tomates.

No entanto, mesmo para estes 10 tipos de produtos os Estados-Membros poderão, pela primeira vez, autorizar os estabelecimentos comerciais a vender produtos que não respeitem as normas, desde que sejam rotulados de forma adequada, de modo a distingui-los das classes "extra", "I" e "II".

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos