Economia

Governo investimento de 10 milhões de euros em unidade de biomassa

  • 19 de Maio de 2009
  • 220 Visualizações, Última Leitura a 20 Setembro 2017 às 00:18
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Governo Regional dos Açores aprovou hoje um projecto privado de construção de uma unidade de produção de energia eléctrica a partir de biomassa vegetal, na ilha de S. Miguel, num investimento de 10 milhões de euros.

O projecto, promovido pela empresa Tecnogaia, vai ser instalado no concelho da Ribeira Grande, na costa norte da ilha, prevendo-se que crie 10 postos de trabalho.

"O governo aprovou uma resolução que reconhece este projecto como Projecto de Interesse Regional (PIR), permitindo assim que o promotor tenha acesso a um regime alargado de incentivos", afirmou André Bradford, secretário regional da Presidência.

André Bradford, que falava aos jornalistas no final da reunião do executivo, salientou que este projecto vai utilizar uma solução ainda por explorar no arquipélago, admitindo que a sua concretização permitirá reforçar o estatuto dos Açores como região de referência no domínio da utilização das fontes de energia renováveis.

Na reunião de hoje, o governo regional aprovou também o regulamento de compra e atribuição de 390 casas, disponíveis no mercado, para que as famílias açorianas possam aceder em condições vantajosas a uma habitação, num período em que o acesso ao crédito bancário está mais "difícil".

As habitações em causa, que podem ser adquiridas em regime de arrendamento com opção de compra, são de tipologia T1, T2 ou T3

As rendas são de 308.61 euros (T1), 351.05 euros (T2) e 379.39 (T3).

"A medida pretende também que as empresas de construção e de mediação imobiliária possam obter liquidez para prosseguirem a sua actividade", salientou André Bradford.

O Conselho de Governo aprovou ainda a abertura de concurso público para a construção do novo Centro de Saúde da Graciosa, num investimento de 6,5 milhões de euros, e homologou o relatório final da Comissão de Avaliação de Propostas que adjudicou ao consórcio Haçor (Mota-Engil, Somague e Marques, SA) a construção e exploração do novo hospital da ilha Terceira.

"É o culminar de um processo burocrático que levará à construção da nova unidade de saúde, cujas obras devem arrancar no mais curto espaço de tempo possível", referiu André Bradford.

No âmbito do Sistema de Incentivos para o Desenvolvimento Regional dos Açores (SIDER), o executivo aprovou o financiamento de três projectos, num investimento global superior a 17 milhões de euros, que vão criar cerca de 100 postos de trabalho.

Um novo hotel e um empreendimento de animação turística em S. Miguel são dois dos projectos aprovados, sendo o terceiro referente à modernização e deslocalização da actividade de uma empresa gráfica.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos