Economia

Turismo nos Açores perdeu dormidas em Março

  • 17 de Maio de 2009
  • 208 Visualizações, Última Leitura a 18 Agosto 2017 às 00:55
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Os Açores registaram em Março deste ano uma quebra nas dormidas na hotelaria de 18,8 por cento face ao mesmo mês do ano anterior, o que se reflectiu numa perda real de 13 mil e 700 dormidas.

Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE), que colocam os Açores num contexto nacional de quebra generalizada nas dormidas na hotelaria, que caíram no país em 22,5 por cento no mês de Março de 2009, por comparação com Março do ano passado, o mesmo se passando com os proveitos totais e por aposento, que caíram 21,3 e 22 por cento respectivamente. Quebras fortes que se explicam em parte pela redução do consumo com a crise económica, mas também pelo facto da Páscoa - uma altura forte para o Turismo em Portugal - ter decorrido no ano passado no mês de Março e este ano em Abril.

Os Açores registaram mesmo assim a segunda menor quebra nacional no número de dormidas em Março deste ano, superados apenas pela Madeira (-14%) e bastante longe da maior quebra nacional, que se verificou no Algarve (-27,7%). Os dados do INE revelam ainda que é o mercado nacional que demonstra maior preferência pelos Açores, que conquistaram 3,8 por cento das dormidas dos residentes nacionais em Março de 2009, contra apenas 1,9 por cento das dormidas dos estrangeiros em Portugal, isto quando a Madeira, por exemplo, conseguiu naquele mês atrair a impressionante fatia de 26,8 por cento das dormidas dos estrangeiros em Portugal.

Nos proveitos, os Açores conseguiram aumentar em Março deste ano os proveitos totais da sua hotelaria em 16,2 por cento, mas viram os proveitos por aposento caírem 14,1 por cento face a Março de 2008, o que pode ser indicador, por um lado, do aumento da oferta e, por outro, da degradação dos preços.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos