Economia

Economia mundial afunda-se em 2009

  • 1 de Abril de 2009
  • 253 Visualizações, Última Leitura a 23 Agosto 2017 às 08:14
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Menos crescimento e mais desemprego são os alertas deixados pela OCDE e pelo Banco Mundial.

Pela primeira vez desde a Segunda Grande Guerra, a economia mundial vai entrar em recessão. De acordo com as previsões do Banco Mundial divulgadas ontem, o trambolhão vai significarum recuo do produto interno bruto (PIB) de 1,7%. A OCDE também confirma a marcha-atrás, prevendo uma contracção de 4,3% para o conjunto das 30 maior economias que integrarem a organização.

A incógnita é se a recuperação chegará mesmo em 2010, ou se vai ser adiada. "Esta será a primeira queda na economia global desde a Segunda Guerra Mundial", sublinhou ontem Robert Zoellick.

O presidente do Banco Mundial explicou que embora a crise tenha começado nos mercados financeiros, este ano e no próximo, as consequências serão na economia real. "É hoje uma crise de desemprego", disse, aludindo aos 10,1% de taxa de desemprego estimados pela OCDE para a zona euro, este ano. As palavras surgem também na sequência da divulgação dos números na Alemanha (8,6%) e no Japão (4,4%, o valor mais alto dos últimos três anos).

Zoellick alertou ainda que a queda no volume do comércio chegará aos 6%, "o maior declínio dos últimos 80 anos".Um número que, ainda assim, é optimista face à previsão avançada no mesmo dia pela OCDE, que espera uma contracção de 13,2%.

O colapso do comércio é um dos maiores riscos que os países enfrentam.Cada vez mais sob pressão - as filas de desempregados não param de crescer e as empresas reclamam apoios para manter a actividade - os diversos Governos estão a ceder ao proteccionismo.

De acordo com um estudo do Banco Mundial, 17 países do G-20 já introduziram restrições ao comércio livre, apesar de terem prometido resistir ao proteccionismo há pouco mais de quatro meses. Aliás, este é o principal factor que está a afundar a maior economia da zona euro.

Como bloqueio do comércio, a Alemanha deverá contrair 5% este ano e arrastar consigo outras economias dependentes das suas importações, como Portugal. Para o conjunto dos países da moeda única a contracção prevista pela OCDE, a mais pessimista das instituições internacionais, é de 4,1%.

Uma das respostas do Banco Mundial é a criação de um Fundo para o Comércio, dotado de 50 mil milhões de dólares, para promover as trocas internacionais.

Em vésperas da cimeira do G20, o presidente do Banco Mundial pediu aos participantes da reunião de Londres para seremeles a financiar um fundo que, no seu entender, será crucial para atenuar a "queda brutal do comércio", que tem sido "amplificada pela falta de financiamento".

Zoellick lembrou, aliás, que o Banco Mundial tem feito por si só um grande esforço para resolver o problema das trocas internacionais e, nesse sentido, aumentou "as garantias de crédito para o comércio, para três mil milhões de dólares para os bancos dos países em desenvolvimento".

Os países pobres e emergentes são também motivo de preocupação das várias organizações internacionais.

Depois de, no início do mês, o director do FMI, Dominique Strauss-Kahn, ter pedido 20 mil milhões de eurosemajuda financeira urgente para as regiões económicas mais pobres, ontem foi o presidente do Banco Mundial a chamar a atenção para o problema: "Em Londres,Washington e Paris as pessoas falam sobre os gestores de empresas terem ou não direito a bónus. Em partes de África, do Sul da Ásia e da América Latina a luta é por ter ou não comida".

Um relatório do Banco Asiático de Desenvolvimento divulgado ontemmostra que o crescimento da Ásia vai abrandar para o nível mais baixo desde 1997. De 6,3% atingidos em 2008, vai afundar para 3,4% este ano. Já para o conjunto das economias emergentes, excluindo a China e a Índia, o cenário é ainda pior. O Banco Mundial reviu em forte baixa (menos 4,7 pontos percentuais) o crescimento da região, apontando agora para uma estagnação da economia.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos