Economia

Melhor ideia de negócio vai passar a receber prémio de cinco mil euros

  • 13 de Março de 2009
  • 275 Visualizações, Última Leitura a 18 Dezembro 2017 às 16:30
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Centro de Empreendedorismo da Universidade dos Açores vai premiar anualmente as melhores ideias de negócio, com cinco mil euros, uma iniciativa que pretende estimular a criação de micro empresas inovadoras e o auto emprego.

O director do Centro de Empreendedorismo, Gualter Couto, reconheceu hoje que ainda há um défice de ideias inovadoras ao nível empresarial no arquipélago e este prémio constitui, por isso, um estímulo aos alunos da academia açoriana.

"Em qualquer área é possível criar negócios inovadores, desde a biotecnologia até à economia", afirmou à agência Lusa Gualter Couto, após a assinatura de um protocolo entre a Universidade dos Açores e o Millennium BCP que cria o prémio de melhor ideia de negócio.

A este prémio, que decorrerá entre 2009 e 2011, podem concorrer pessoas entre os 18 e os 35 anos, individualmente ou em grupo, que façam prova de matrícula na Universidade dos Açores e sejam titulares de conta no Millennium BCP.

Segundo Gualter Couto, as candidaturas serão feitas entre 15 de Abril e 31 de Julho, sendo depois avaliadas por um júri e o prémio entregue em simultâneo com a gala regional do empreendedorismo da responsabilidade do Governo açoriano e que decorre no final de cada ano.

"As candidaturas ao concurso regional do empreendedorismo rondam as 20 todos os anos, mas com este novo prémio pretendemos fazer crescer o número de participantes", frisou Gualter Couto.

O reitor da academia açoriana, Avelino Meneses, destacou que este prémio é um incentivo ao conhecimento, ao progresso e à inovação e está ao alcance de todos os alunos da instituição.

"No passado um curso superior era solução de vida. No presente um curso é só um instrumento de construção de uma carreira, que exige empenho e põe à prova a capacidade de inovação", afirmou Avelino Meneses.

Para o director da instituição bancária parceira do projecto, Carlos Decq Mota, apesar do clima económico pessimista, com os negócios em dificuldade, os empresários queixosos e os trabalhadores preocupados com o desemprego, esta iniciativa surge na época certa, já que "as alturas de crise são boas para investir e apostar".

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Nove? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos