Economia

APIA muda-se para a Economia

  • 14 de Janeiro de 2009
  • 258 Visualizações, Última Leitura a 22 Agosto 2017 às 01:24
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Álvaro Dâmaso, presidente do conselho de administração da Agência para a Promoção do Investimento nos Açores (APIA) considera “positivo, em termos operacionais”, que a tutela deste organismo tenha passado da Vice-presidência do Governo para a Secretaria Regional da Economia.

Esta mudança, cujas razões se prendem apenas com a reorganização da orgânica governamental, é positiva porque a APIA passa a ficar integrada no departamento governamental que lhe é “vertical”, e cuja missão é “olhar para as empresas, cuidar das empresas, cuidar do desenvolvimento, e atribuir incentivos necessários a este desenvolvimento”, explica o responsável por este organismo.

Perspectivando 2009, Álvaro Dâmaso acredita que “não vai ser um ano fácil” para os Açores, nem para a Europa e América, nem mesmo para a Ásia, “porque o momento não é de investimento”, mas sim de “contenção”.

No entanto, segundo o presidente do conselho de administração da APIA, “é preciso contrariar essa tendência, mostrando as capacidades da Região e estimulando as intenções de investimento externo”, já que “nas épocas de crise profunda também se fazem bons investimentos”.

Actualmente, os principais investimentos externos realizados nos Açores concentram-se na área das energias alternativas, saúde, segurança social, assim como na área do turismo, revelou Álvaro Dâmaso, garantindo que “há claramente gente disposta a investir na Região Autónoma dos Açores”.

Relativamente às competências da APIA, o seu responsável fez questão de esclarecer que, “ao contrário do que muita gente pensa, a APIAnão faz, nem pode fazer, empréstimos a quem quer que seja, nem concede incentivos, nem aprova projectos”.

Captar investimento exterior para os Açores é a principal missão da APIA, que para isso recorre à “diplomacia económica”, ou seja, apresentar a Região e as suas capacidades, assim como os incentivos existentes a possíveis investidores, para que apostem nos Açores.

Identificar áreas de investimento, informar sobre os trâmites legais e os apoios disponíveis, aconselhar e acompanhar as candidaturas aos sistemas de incentivos ao investimento privado proporcionados pelo Governo dos Açores, e fomentar parcerias entre os investidores, são algumas das acções concretas da APIA, que também apoia a apresentação dos projectos de investimento, propõe políticas e boas práticas que reduzam os custos de contexto, assim como coordena a negociação de financiamento de origem pública para os projectos de investimento.

A APIA tem por objecto promover activamente a captação de projectos de investimento nacionais ou estrangeiros, cujo valor exceda os 500 mil euros.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos