Economia

Ensino profissional sofre ligeira quebra

  • 8 de Janeiro de 2009
  • 293 Visualizações, Última Leitura a 17 Dezembro 2017 às 19:16
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Estão inscritos no Ensino Profissional nos Açores 2215 alunos, no ano lectivo 2008/2009. O número sofreu uma ligeira quebra em relação ao ano anterior, contrariando a tendência até então.

De acordo com um estudo da Direcção Regional da Educação, em 2007/2008 estavam matriculados 2576 alunos.Mais 324 estudantes do que em 2006/2007.Ao contrário do que havia acontecido em 2007/2008, em que quase todas as escolas aumentaram o número de alunos, em 2008/2009 apenas cinco escolas registaram mais alunos.

Segundo dados do estudo, em 2007/2008 foram inscritos, a nível Açores, 5983 alunos no ensino regular contra as 2576 inscrições do ensino profissional, o que significa que no ano lectivo passado o ensino profissional representava 30% do total no Secundário.
No entanto, no caso da ilha de São Jorge, por exemplo, o ensino profissional, com 218 alunos, chegou mesmo a ultrapassar o ensino regular, que contava com apenas 206 estudantes.

A Escola Profissional do Sindicato de Escritório e Comércio de S. Miguel e Santa Maria (EPROSEC), com 272 inscrições, é a que apresenta actualmente mais alunos, contrariamente ao que acontecia em 2007/2008.

Actualmente, os Açores têm 15 escolas profissionais e duas escolas de ensino regular que leccionam também ensino profissional, a Escola Vitorino Nemésio e a Básica e Secundária da Graciosa.Com excepção da Escola Profissional das Capelas, que é pública, as restantes escolas pertencem ao ensino particular, cooperativo e solitário.

De acordo com o estudo da DRE, a Escola Profissional de São Jorge era a que apresentava  maior diversidade em 2007/2008, com 24 cursos diferentes. No global os Açores ofereceram no passado ano lectivo, 157 cursos, mais 19 do que no ano anterior. 
 Contrariamente ao que acontece a nível nacional, a maioria dos alunos que concluem o ensino profissional não opta por prosseguir estudos a nível universitário.

A primeira escola profissional da região aparece em 1992. Criada por contrato-programa a Escola Profissional UGT/Açores, actual Escola Profissional do Sindicato de Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores (EPROSEC), deu os primeiros passos neste tipo de ensino. Seguiu-se a Escola Profissional da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, em 1993, e a Escola Profissional da Câmara Municipal da Praia da Vitória, em 1995.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos