Economia

Carlos César confiante que Região escapa à crise

  • 22 de Dezembro de 2008
  • 280 Visualizações, Última Leitura a 18 Novembro 2017 às 06:17
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *
O presidente do Governo Regional, Carlos César, considera que, no próximo ano, “mais importante do que os juros e do que os combustíveis, que até vão descer, é que as empresas se aguentem e que se possa dar-lhes condições para que continuem a sua actividade e assegurem os postos de trabalho”.
“É aí que o Governo Regional é útil, é aí que o Governo Regional vai ter de trabalhar”, garantiu Carlos César, acrescentando que nesta altura de crise pelo mundo todo, “em que se ouve falar de milhares e milhares de despedimentos e de falências, é segurar as nossas empresas, a nossa economia e os nossos empregos”.
Manifestando o seu optimismo – que justifica pela saúde das finanças regionais, o que permite, agora, ter disponibilidade para investir, quando outros não a têm – disse que o Governo Regional já teve “o discernimento e a oportunidade de aprovar um conjunto de medidas que vão beneficiar o rendimento das famílias”.
Por outro lado, acrescentou o presidente do Governo Regional, os Açores ficaram agora com mais competências, em resultado do Estatuto Político e Administrativo da Região ter sido “aprovado por todos os partidos, excepto por uma ovelha ranhosa, significando com isso que hoje se respeita no país a Autonomia açoriana, que é uma Autonomia responsável, com resultados, que se integra num projecto nacional.
Carlos César falava por ocasião da entrega de dez novas habitações, em regime de renda apoiada, a famílias com problemas habitacionais graves. As casas fazem parte de um empreendimento, na Covoada (São Miguel), constituído por sessenta, quarenta das quais construídas a custos controlados e as restantes destinadas a realojamentos, e em que o Governo Regional investiu cinco milhões de euros.
Por outro lado, a Conta da Região de 2007, aprovada pelo Governo Regional para apresentação ao parlamento açoriano, apresenta um saldo positivo de 12,8 milhões de euros.
As receitas da Região atingiram os 1.225 milhões de euros, enquanto as despesas se fixaram nos 1.212 milhões.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos