Economia

Visão da CCAH sobre o Parque de Biotecnologia da Região na Ilha Terceira

  • 3 de Outubro de 2008
  • 257 Visualizações, Última Leitura a 21 Agosto 2017 às 15:42
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo acredita que a construção do Parque de Biotecnologia da Região na Ilha Terceira “potenciará o desenvolvimento empresarial e cientifico dos Açores”.

Nas I Jornadas Científicas do Instituto de Biotecnologia e Biomedicina, realizadas a 25 e 26 de Setembro, em Angra do Heroísmo, o presidente da CCAH louvou a aposta na Investigação & Desenvolvimento (I&D), e em particular na Biotecnologia, passo “importante para melhorar os nossos produtos, serviços e processos, contribuindo para o nosso crescimento económico”.

Segundo Sandro Paim, “a construção do parque vai melhorar a ligação entre Universidades e empresas, e potenciar a criação de um cluster industrial ligado à biotecnologia”. Esta concentração de empresas relacionadas entre si, “permitirá aperfeiçoar a competitividade industrial de três formas diferentes: incrementando a produtividade das empresas ligadas ao cluster, incentivando a inovação, e estimulando a criação de novas empresas”.

Para isso, defendeu, há alguns factores essenciais para o sucesso do projecto. Entre eles, encontram-se a “captação e manutenção de Jovens Investigadores e de empresas Âncora”, assim como o facto do Parque servir de “Incubadora de Empresas”, disponibilizando “meios e serviços de apoio ao empreendedor, incentivando-o a criar uma nova empresa e promovendo a inovação como fonte de vantagem competitiva pela diferenciação”.

O contributo da CCAH passará essencialmente por uma “análise de mercado com o objectivo de adequar o Parque às necessidades dos eventuais interessados”, e pelo “apoio ao Empreendedorismo”.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos