Economia

Milho bate novo recorde com inundações nos Estados Unidos

  • 16 de Junho de 2008
  • 290 Visualizações, Última Leitura a 19 Setembro 2017 às 13:35
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O milho atingiu um novo máximo de sempre, valorizando pela nona sessão consecutiva, devido aos receios de que as inundações que afectam as plantações nos Estados Unidos, o maior produtor e exportador deste alimento, ponham em perigo as reservas mundiais.

O milho valorizou 3,5% para os 7,9150 dólares o Alqueire na Bolsa de Chicago, tendo avançado 33% nas duas últimas semanas. Nos últimos 12 meses, o milho já ganhou 86%.

As inundações no Midwest foram as piores, desde que o Furação Katrina assolou Nova Orleães, em 2005, de acordo com David Paulison, administrador da agência federal de gestão de emergências, citado pela Bloomberg.

Os dados  do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulgados na semana passada mostram que as reservas de milho podem cair 53% para um mínimo de 13 anos, antes da colheita do próximo ano.

Os preços recordes do arroz, dos feijões de soja, do trigo e do petróleo fizeram disparar a inflação global este ano, obrigando os governos a subirem as taxas de juro, numa altura em que a economia abranda e os custos das empresas aumentam.

Num comunicado emitido no sábado, os ministros das Finanças do G8 afirmaram que a espiral dos preços dos alimentos e os custos com os combustíveis apresentam uma "séria" ameaça à economia mundial.




Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos