Economia

61% dos portugueses informam-se pela Internet

  • 13 de Junho de 2008
  • 254 Visualizações, Última Leitura a 18 Agosto 2017 às 01:08
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Segundo os resultados de um novo estudo da Novadir, 61% dos portugueses informam-se pela Internet.

São já 61% os que se informam pela Internet, embora os meios tradicionais ainda façam parte do dia-a-dia dos portugueses.

A presença diária dos meios tradicionais mantém-se e o consumo de todos os tipos de media desenvolve-se de uma forma transversal, cada um com um papel e uma importância específica na cadeia de comunicação das marcas com o consumidor, não obstante o facto de se assistir a um forte dinamismo da internet como meio de consumo. Esta é uma das principais conclusões do "Observatório News" da Novadir.

O "Observatório News" é um projecto multicliente regular da Novadir sobre hábitos e comportamentos de consumo de media, em geral, e aprofundamento do consumo de media dos newspapers e newsmagazines generalistas. Este estudo conta com 2.045 entrevistas realizadas junto de uma amostra de consumidores de meios.

... mas é a Televisão que tem mais impacto nas marcas e as leva a mais pessoas

A Televisão é o meio que continua a ter o maior número de utilizadores diários, com destaque para o fim-de-semana, independentemente do número de horas dedicado, e assume-se como um meio transversal, ou seja, com elevada penetração em todas as variáveis sócio-demográficas. Este meio apresenta-se também como o de maior impacto para o conhecimento das marcas.

A Rádio, que aparece logo a seguir à Televisão (77% de penetração), assume forte expressão durante a semana, perdendo posicionamento durante o fim-de-semana, sendo também um meio de consumo muito homógéneo.

Os consumidores estão a ler mais jornais

Os jornais apresentam-se como o 3º meio privilegiado de consumo (66% lêem jornais, independentemente da sua periodicidade) e com tendência crescente de consumo: "37% dos consumidores afirmam que lêem mais jornais do que há dois anos", sendo os homens os que apresentam maior afinidade com este meio. Não obstante este posicionamento como 3º meio de maior penetração de consumo, apresenta um menor número de utilizadores diários (heavy users) do que a internet.

Apesar de continuarmos a assistir ao crescimento dos canais de comunicação "tradicionais", verificamos que os chamados new media começam a ganhar uma importância acrescida: a Internet, que surge no nosso País apenas em meados da década de 80, assume uma penetração de consumo regular de 61%, sendo durante a semana que este meio apresenta a sua maior expressão e, inclusive, cerca de 75% referem que consomem actualmente mais internet do que há dois anos, o que reflecte a importância crescente deste meio, não obstante o facto de se apresentar ainda como mais discriminante junto das classes sociais mais altas e junto de consumidores mais jovens.

As revistas, meio "tradicional" até há algum tempo próximo dos jornais, surge como o 5º meio de consumo, com menos de metade dos entrevistados a referir que lêem revistas de forma regular e inclusive 20% refere que lê menos revistas do que há dois anos. São as mulheres o target de maior afinidade com este meio.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos