Economia

NA PRAIA DA VITÓRIA -"Mimos" dá nova vida ao antigo Marsuga

  • 4 de Junho de 2008
  • 303 Visualizações, Última Leitura a 18 Agosto 2017 às 21:53
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Hoje abre portas no antigo Marsuga, junto ao areal da Praia da Vitória, a segunda pastelaria da Mimos. Paulo Toste e João Rocha realizaram um sonho, perto de um ano atrás abriram uma pastelaria já conhecida dos praienses, hoje dobram a fasquia e abrem outra. A crença no conceito que criaram levou aos jovens a dar estes arrojados passos no crescimento e ampliação do negócio. Com redobrada vontade de mostrar a qualidade do serviço, e com novas concessões de pastelaria para todos nós descobrirmos.

 “A oportunidade surgiu de alugar um novo espaço, mais perto do centro turístico da cidade, desta forma permitia alargar o nosso sonho e dar nova dimensão ao conceito da nossa pastelaria”, conta um dos proprietários.

Manter a identidade

“Resolvemos criar um espaço onde a nossa imagem de marca se mantivesse intacta, mas que pudéssemos ampliar o conceito e forma de trabalhar a pastelaria”, explica João Rocha. Na verdade a nova pastelaria Mimos vai conciliar a pastelaria com a gelataria, criando uma nova forma de desfrutar de ambas as guloseimas “em explosões inovadoras de sabores”, por outro lado vai aproveitar a localização perto da zona balnear para oferecer umas saladas frescas e leves, apropriadas ao tempo quente de Verão.

As cores, a traça interior do estabelecimento, o mobiliário e alguns detalhes decorativos mantiveram-se, de forma a ser simples a relação com a casa ‘mãe’. Para tal foi “preciosa a ajuda e empenho de Susana Cunha, arquitecta de interiores responsável pelo projecto”, que não só fez um trabalho notável na primeira pastelaria, como foi exímia na transposição dessa essência para um outro espaço, com características diferentes.

Uma das grandes diferenças entre os produtos, para além da introdução dos gelados, vai ser a doçaria regional, que de acordo com o pasteleiro João Rocha, “vai ser uma das formas de chegar aos muitos turistas que passam perto da praia, levando um pouco da cultura gastronómica da nossa terra”.

O serviço de qualidade

Importante para Paulo Toste é não descurar a qualidade de serviço que muito boa fama está a dar à casa. “Acredito que com a minha experiência posso ajudar os novos funcionários, quer a entender a nossa forma de estar, quer a adaptar-se aos diferentes tipos de clientes que vão surgir”, especifica. Esta nova casa vai dar emprego a mais sete funcionários, passando para treze os que estão a trabalhar para a Mimos, e aumentando mais cinquenta lugares sentados aos trinta e oito da primeira loja.

As responsabilidades aumentam em muito para estes jovens empresários, mas a fé na “boa equipa de trabalho”, a crença no “empenho de todos” e “as provas dadas neste primeiro ano de Mimos”, abrem bons horizontes para este projecto. Se juntarmos a isso a já grande expectativa de todos quantos que já ouviram falar deste espaço, então temos uma fórmula quase infalível de sucesso e longevidade.

O inicio

Há quase um ano começou a viagem. O sonho de criar um conceito próprio e inovador dentro da área que bem conheciam, levou a Paulo Toste e João Rocha a arriscar, contra todos os cenários negros para investimentos, o seu negócio.

Agora o balanço é extremamente positivo, como explicam: “as pessoas aderiram ao nosso espaço e identificam-se com ele, temos dado pequenos passos de crescimento, mas sempre com consciência que fazemos o que mais gostamos e sentimos reconhecido esse esforço com a simpatia dos nossos clientes”.

O salto que agora é dado é de gigante, mas mostra a tenacidade e força de vontade destes empresários que acreditam piamente no seu negócio e querem fazer de tudo para lhe dar asas para voar. “Tenho medo confesso, os investimentos são avultados e todos os dias ouvimos notícias negras nos jornais, mas temos fé em nós e vamos fazer de tudo para levar este barco a bom porto”, comenta Paulo Toste.

Tal como na primeira abertura é fundamental que outros parceiros acreditem na empresa para que nasçam estes espaços. Os empresários agradecem a quem colaborou, mas com especial carinho “à Delta Cafés, à Suziarte, à Equipaçor e outra vez mais à Susana Cunha, que foi incansável no apoio”, concluem.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos