Economia

PT aprova linhas estratégicas para 2008/2011

  • 3 de Junho de 2008
  • 287 Visualizações, Última Leitura a 20 Agosto 2017 às 04:08
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *
O conselho de administração da Portugal Telecom aprovou na quinta-feira passada as principais linhas estratégicas para os próximos quatro anos, tanto para o mercado nacional como para as operações no Brasil e em África, revelaram à Lusa accionistas da referência da empresa.
O documento, que resulta de várias semanas de reuniões entre os responsáveis da empresa e elementos do núcleo accionista e ainda não incorpora os principais agregados financeiros, a divulgar ao mercado depois do Verão, é o primeiro a ser elaborado e aprovado desde que Zeinal Bava assumiu a liderança executiva do grupo de telecomunicações, em Março.

    Embora o mandato da actual administração, que é presidida pelo 'chairman' Henrique Granadeiro, termine este ano, o plano estratégico será válido para o período de 2008 a 2011.

    Segundo as mesmas fontes, no plano doméstico, a estratégia da PT para o período 2008 a 2011 vai continuar a assentar em dois eixos centrais, a televisão por subscrição e a Internet em banda larga (fixa e móvel), os dois segmentos com maior potencial de crescimento no mercado nacional de telecomunicações.

    O objectivo é suster a perda de receitas na rede fixa, que tem sido uma constante nos últimos trimestres (embora os resultados do primeiro trimestre tenham assistido à menor queda da voz fixa nos últimos anos), ao mesmo tempo que outros produtos - como a televisão interactiva Meo ou a banda larga móvel da TMN - geram novas fontes de receita.

    O Meo, em particular, tem registado um forte crescimento, com a operadora a prever atingir 100 mil clientes de televisão no final de Junho, antecipando esta meta em seis meses.

    O mercado português apresenta uma crescente concorrência e um apertar da pressão regulatória, pelo que o Meo e a banda larga são as 'armas' que a PT vai usar para impedir a deterioração dos lucros antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) no plano doméstico, que em 2007 ascendeu a 1,6 mil milhões de euros.

    As linhas estratégicas agora definidas são também as primeiras a serem aprovadas após a reestruturação levada a cabo pela comissão executiva liderada por Zeinal Bava, com a criação da PT Portugal, a holding que agrega as operações no mercado doméstico, numa estratégia de convergência dos negócios fixo-móvel.

    Mas os accionistas da PT contactados pela agência Lusa revelaram que a administração acredita que área internacional deverá ser o principal motor de crescimento das receitas do grupo, até porque a situação económica em Portugal está longe de garantir um perfil de crescimento acelerado nos próximos anos.

    O EBITDA gerado no mercado internacional em 2007 rondou os 800 milhões de euros.

    O objectivo é, assim, que a área internacional reforce o seu peso nos negócios da PT.

    No Brasil, a estratégia passa por continuar a apostar no mercado de telecomunicações móveis, consolidando a recuperação da Vivo, a operadora que a PT controla em parceria com a Telefónica.

    E, segundo as mesmas fontes, Zeinal Bava tem um mandato dos accionistas para não ceder as pretensões dos espanhóis, que querem comprar metade da PT na Vivo.

    A operadora continua assim a ser uma prioridade absoluta na estratégia da PT.

    De resto, as perspectivas económicas favoráveis do Brasil, que recentemente recebeu 'investment grade' pelas agências de notação financeira internacionais, bem como o potencial de migração da rede fixa para a voz móvel sustentam as previsões da PT.

    Em África, a operadora pretende agarrar novas oportunidades de investimento e de parcerias que ofereçam oportunidades de crescimento para a AfricaTel, a sua 'holding' para o continente.

    Além de novos investimentos, a PT pretende melhorar o desempenho operacional dos activos já existentes, como a angolana Unitel, onde possui 25 por cento do capital.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Seis? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos