Economia

Festival de Sopas da Terceira deu a provar 30 sabores diferentes

  • 27 de Abril de 2011
  • 1142 Visualizações, Última Leitura a 24 Setembro 2017 às 12:08
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Festival de Sopas Culturas e Alimentação Saudável da ilha Terceira, que contou com a sua oitava edição, reuniu à mesma mesa três dezenas de sopas dos mais variados sabores.

Para além dos condimentos regionais, as receitas estrangeiras também marcaram presença no evento, nomeadamente da Ucrânia e de Cabo Verde, sendo que o júri do concurso atribuiu os primeiros lugares aos profissionais de restauração “Cabicanca”, “Primaz Catering” e “Avitoste”. 

Com menos inscritos mas com mais variedade de sabores. É esta a leitura final da oitava edição do Festival de Sopas Culturas e Alimentação Saudável da ilha Terceira, que teve lugar no Edifício Cultural de São Bento, em Angra do Heroísmo, no passado dia 25 de Abril.

Ao todo marcaram presença três dezenas de participantes entre particulares e profissionais de restauração – 17 restaurantes e 12 particulares –, menos 20 do que o ano transacto.

Décio Santos, presidente da Associação Juvenil da ilha Terceira – AJITER –, entidade organizadora, considera o número global satisfatório.

“Da parte dos restaurantes estávamos à espera de mais participação, todavia da parte dos particulares prevíamos muito menos.

Uma vertente acabou por compensar a outra”, sustenta, em declarações ao nosso jornal, sublinhando o ritmo do evento no seu percurso anual. “Conseguimos manter o ritmo de crescimento que o Festival tem vindo a ter nos últimos anos”, acrescenta. 

Ao contrário das edições anteriores, a organização do Festival de Sopas de 2011 esteve a cargo da AJITER não cabendo assim a exclusividade ao Centro Social de São Bento.

Considerando as pequenas mudanças, nomeadamente o que concerne à designação e evolução conceptual do projecto, Décio Santos salienta a abertura do evento a participantes de outras nacionalidades.

“Pela primeira vez uma das vertentes da organização foi alargada à componente das culturas. Tivemos presentes sopas da Ucrânia e de Cabo Verde. Para nós parece fundamental”, diz.

O dirigente associativo salienta ainda a interacção e envolvimento dos profissionais de restauração, os quais “demonstraram que estão dispostos a lutar com garra contra esse tempo economicamente difícil que se avizinha”.

“Também os particulares mostraram que prezam um bom convívio e uma boa dinâmica social”, acrescenta.


Sopa “Mais Saudável”

O Festival de Sopas Culturas e Alimentação Saudável da ilha Terceira de 2011 integra quatro categorias, a saber “Sopa Mais Saudável”; “Particulares”; “Profissional” e “Decoração”.

Décio Santos fala sobre a nova categoria cuja sua criação está orientada no sentido de premiar a confecção mais saudável do ponto de vista nutricional, promovendo hábitos e estilos de vida com base numa alimentação correcta.

“São todos ingredientes que nós havíamos privilegiado. Podemos dizer que todos os objectivos que nós havíamos traçado foram completamente concretizados”, afirma o responsável pela AJITER.

A edição de 2011 do Festival de Sopas ficou ainda marcada pela soma de mais um dia. Assim, além de 25, o programa dedicou o dia 26, ontem, a crianças das escolas primárias e idosos do Centro Social de São Bento de forma a criar ambiente e convívio multi-geracional.

“Tendo sempre como enfoque a alimentação saudável e a sopa como condimento principal da ementa”, remata. 

Recorde-se que, segundo a organização do evento, o Festival de Sopas Culturas e Alimentação Saudável da ilha Terceira pretende, em simultâneo, promover hábitos e estilos de vida saudável com base numa alimentação correcta; valorizar os produtos hortícolas e florícolas regionais; estimular o diálogo intercultural promovendo a integração dos jovens imigrantes na comunidade açoriana; educar para a saúde através da prevenção de doenças associadas aos maus hábitos alimentares; promover o contacto entre diferentes gerações aproximando os jovens dos idosos e valorizar a cultura autóctone terceirense e os seus elementos.


Sopas vencedoras

O júri do concurso do Festival de Sopas Culturas e Alimentação Saudável da ilha Terceira 2011, constituído por elementos da Escola Profissional da Praia da Vitória, deliberou os primeiros lugares da categoria de Profissional a “Cabicanca” (1º lugar); “Primaz Catering” (2º lugar); e “Avitoste” (3º lugar); e da categoria Particulares a Maria João Vicente (1º lugar); Arlete Gonçalves (2º lugar); e Amélia Rocha (3º lugar).

Enquanto os vencedores da categoria de Sopa Mais Saudável foram “Restaurante Rocha” (1º lugar); Hirondina Hudges (2º lugar) e “Cabicanca” (3º lugar), os prémios da categoria Decoração couberam a “Avitoste” (1º lugar); “Primaz Catering” (2º lugar); e “Restaurante Ramo Grande” (3º lugar).

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos