Economia

Combustíveis subiram 46 vezes em cinco anos

  • 21 de Abril de 2011
  • 262 Visualizações, Última Leitura a 26 Julho 2017 às 10:38
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O preço dos combustíveis nos Açores foi alterados 62 vezes nos últimos cinco anos que implicaram o aumento do preço em 46 vezes e descida em 16.

Entre 09 de março de 2006 e 18 de abril, os valores dos combustíveis oscilaram entre os 1,13 euros por litro na gasolina sem chumbo 95 (valor igualmente registado em 27 de novembro de 2008), os 1,05 euros em janeiro de 2009 (mês em que os combustíveis, nestes cinco anos de análise, atingiram os valores mais baixos) e os 1,42 euros por litro, desde as zero horas da passada terça-feira (o mais alto).

No que se refere às descidas de preços a quebra mais acentuada deu-se entre 21 e 27 de novembro de 2008, quando foi decretada pelo Governo Regional uma descida de seis cêntimos por litro a pagar pelos consumidores.

Em 28 de setembro de 2006 o aumento foi de cerca de nove cêntimos, seguindo-se vários meses de descidas e subidas, até que em 21 de junho de 2007, um litro de gasolina sem chumbo 95 octanas passou a custar ao bolso dos açorianos 1,22 euros/litro.

As subidas registadas passaram a ser de quatro, um e dois cêntimos com o passar dos meses desse ano, num total de onze cêntimos, até dezembro de 2007.

Em 2008, fevereiro foi o mês em que a escalada de preços dos combustíveis se reiniciou, com subidas até setembro de cerca de 10 cêntimos.

Foi no nono mês desse ano, mais concretamente a 17 de setembro de 2008, que os açorianos começaram a sentir algum alívio financeiro no que concerne aos combustíveis. Nesta data registou-se uma descida de dois cêntimos por litro nas gasolinas, a 25 outra e a 30 do mesmo mês, já se registava uma quebra de cinco cêntimos nas gasolinas e três cêntimos no gasóleo rodoviário, num espaço temporal de apenas 15 dias.
 
As descidas foram-se mantendo ao longo do resto do ano, sendo que entre setembro de 2008 e janeiro de 2009 deu-se uma descida de 29 cêntimos, num total de 12 atualizações feitas num curto espaço de apenas quatro meses. Gasolinas e gás registaram em 2 de janeiro de 2009 os valores mais baixos dos últimos cinco anos.

A gasolina sem chumbo 95 custava então 1,05 euros/litro, a gasolina sem chumbo 98 1,11 e o gasóleo 0,88 cêntimos por litro. No caso do gás, os valores rondavam os 1,01 e os 1,19  por quilo consoante o tipo de instalação e forma de armazenamento.

Mas as descidas ficaram-se por aí e em maio os aumentos recomeçaram com as gasolinas a crescer um cêntimo, sendo que no total e até janeiro de 2010 foram registados aumentos de 16 cêntimos, em sete atualizações e apenas uma descida de um cêntimo nas gasolinas e no gasóleo na atualização feita a 21 de setembro de 2009.

Entrando em 2010, a escalada de preços manteve-se com 31 cêntimos de aumentos em 20 atualizações nos preços a pagar pelos açorianos em combustíveis. Mais, só este ano, entre 26 de janeiro e 18 de abril, os valores já foram retificados seis vezes, num total de cerca de 12 cêntimos por litro.


Último aumento

Passadas apenas duas semanas (uma vez que a última atualização foi feita a 31 de março do corrente ano), os açorianos passaram a pagar a gasolina sem chumbo de 95 octanas sobe do 1.40 para 1.42, a gasolina de 98 octanas sobe de 1.46 para 1.48. No gasóleo, cada litro passa a custar 1 euro e 25 cêntimos. Também o gás sofreu aumentos, 2 cêntimos o quilo. As garrafas de gás doméstico passam a custar 15 euros e 73 cêntimos.

A justificação apresentada pelo executivo para estas subidas prende-se com as alterações registadas no preço do petróleo, durante as últimas semanas, nos mercados internacionais, e que levaram a uma atualização do preço máximo de venda dos combustíveis na Região, à exceção dos gasóleos agrícola e pescas.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos