Economia

Alcatra da Terceira é "o mundo à mesa"

  • 28 de Março de 2011
  • 462 Visualizações, Última Leitura a 20 Outubro 2017 às 02:34
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

“Uma Alcatra da Terceira é o mundo à mesa!”. Este é a linha orientadora da candidatura da típica alcatra terceirense ao concurso nacional “Sete Maravilhas da Gastronomia”.

A candidatura, apresentada pelas confrarias da Alcatra da Terceira e do Vinho Verdelho dos Biscoitos , com os apoios da GRATER e das edilidades de Angra do Heroísmo e da Praia da Vitória, foi oficializada no último sábado.

No texto de suporte à candidatura, ao qual o nosso jornal teve acesso, é referido que “a viagem começa no alguidar e no saber milenar das vasilhas de barro do Mediterrâneo oriental, de que ele guarda a sonoridade árabe do nom2.

“Na Ilha Terceira, nos Açores, consolidou forma específica sendo o recipiente obrigatório para a confecção deste prato, religiosamente comido por todos quantos festejam, sobretudo entre os domingos de Páscoa e da Trindade, o culto cristão, de origem medieval europeia, ao Divino Espírito Santo”, contextualiza.

Salienta, a propósito, que “entre o cozido e o assado, a alcatra tornou-se, em pleno Atlântico, lugar de encontro de sabores, onde a carne se vê envolvida no louro da Europa, a pimenta preta e cravinho da Índia e a pimenta da Jamaica”.

 “A alcatra, para ser bem feita, tem de ser preparada e cozinhada na antevéspera e reaquecida umas duas vezes, na esteira das cozinhas antigas de raiz ibérica e flamenga”, enfatiza a candidatura.

Pormenoriza ainda que “tudo isso é envolvido – no alguidar e no copo – por um vinho verdelho que se cultiva nas ilhas desde os Descobrimentos, junto do mar e trabalhado, também, pela ressalga”, sendo que a alcatra deve “ser servida a ferver e acompanhada de massa sovada e pão de leite, nem doce nem amargo, o certo para ensopar  no molho a e acompanhar”.

 

Origem nas Beiras

A origem da alcatra estará ligada ao próprio povoamento da ilha Terceira.

Os primeiros povoadores eram oriundos das Beiras, em Trás-os-Montes, zona onde existe um prato com muitas semelhanças à alcatra – a chanfana, confeccionada com carne de cabra velha.

Gilberto Vieira, proprietário do restaurante “A Quinta do Martelo”, refere, a este propósito, que a alcatra no Continente “é uma peça do animal que não tem osso ( região do corpo do animal onde termina o fio do lombo) – ancas de uma rês”.

Aos senhorios da época era oferecida a “alcatra com a melhor parte do animal”, cabendo aos lavradores “as outras partes menos nobres com osso”.

O problema é que, numa refeição com os seus trabalhadores, um dos senhorios reparou, de vivo paladar, que a alcatra tem muito melhor sabor quando leva carne com osso.

A alcatra, que teve ramificações um pouco por todo o arquipélago, faz parte obrigatória da ementa das Funções do Espírito Santo na Terceira.

Cada freguesia na Terceira tem a sua própria receita (antigamente era hábito ouvir-se expressões como a “alcatra da minha sogra” ou “a alcatra da minha tia”) sem apresentarem, contudo, diferenças substanciais entre si.

As ligeiras alterações no paladar residem na mão do cozinheiro(a) para com os temperos.

Refira-se, por último, que a confecção da alcatra alargou-se a muitos outros produtos alimentares – peixe, feijão, coelho e cabrito são apenas alguns exemplos.

 

O concurso

A Alcatra da Terceira concorre às "7 Maravilhas da Gastronomia" na categoria dos pratos de carne.

As candidaturas estão divididas em sete categorias: Entradas, Sopas, Marisco, Peixe, Carne Caça e Doces.

As “Sete Maravilhas da Gastronomia” é um concurso que visa escolher os melhores pratos típicos de Portugal.

A partir de 7 de Maio são conhecidas as 21 maravilhas da gastronomia nacional candidatas. A votação para a escolha das 7 Maravilhas da Gastronomia é feita no site 7 Maravilhas.

Numa primeira fase do concurso serão mais de 1000 os pratos típicos nacionais candidatos a maravilha gastronómica.

O processo para escolha das 21 maravilhas finalistas é feito por 21 personalidades, que terão de as escolher de entre 70 pratos escolhidos por 70 especialistas, numa fase inicial do concurso.

As votações para eleger os sete pratos vencedores serão abertas ao público e podem ser feitas por sms, chamada telefónica, no site oficial ou através do Facebook, entre 7 de Maio e 7 de Setembro.

Os vencedores serão  anunciados a 7 de Setembro, numa gala em directo de Santarém, a transmitir na RTP1.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Três mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos