Economia

Crédito mal parado subiu na região

  • 23 de Fevereiro de 2011
  • 258 Visualizações, Última Leitura a 23 Setembro 2017 às 19:50
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Crédito mal parado subiu nos Açores 0,4% em apenas um ano. Em Dezembro de 2010, 2,6% dos Açorianos não cumpriam os créditos concedidos. São dados avançados pelo boletim estatístico do Banco de Portugal.

A tendência nacional foi para descer, o crédito malparado nos empréstimos às famílias caíu 311 milhões de euros de Novmebro para Dezembro. No último mês de 2010 o crédito mal parado atingiu a nível nacional quase os 4 milhões de euros.

Mesmo assim, é nos Açores que se verifica o rácio de crédito vencido mais baixo de todo o país. O Alentejo lidera no incumprimento dos créditos concedidos com 3,7% das famílias a não conseguirem pagar os créditos bancários.

No caso dos Açores, o incumprimento bancário é maior no caso dos créditos para consumo e afins. Em Dezembro passado 6,5% da população deixou de pagar esses créditos, já no crédito para compra de habitação a percentagem baixa para 1,3%.

Em ano de crise, os bancos continuaram a abrir os cordões à bolsa. As famílias açorianas endividaram-se em mais 116 milhões de euros entre Dezembro de 2009 e Dezembro de 2010, perfazendo um valor superior a 3 mil milhões de euros em créditos concedidos.

Nos Açores 63% da população adulta contraíu empréstimos, representando cerca de 116 mil pessoas com mais de 18 anos.

Analisando mais de perto a realidade dos Açores, é em Ponta Delgada que existe maior número de pessoas com créditos concedidos. Mais de 35 mil pessoas do concelho de Ponta Delgada têm crédito contraído.

Quanto às famílias com maior dificuldade para cumprirem os seus compromissos bancários são as da Lagoa e da Praia da Vitória.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos