Economia

Novo presidente da AEP quer tentar unifiicar movimento associativo

  • 30 de Maio de 2008
  • 314 Visualizações, Última Leitura a 23 Setembro 2017 às 12:55
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *
O novo presidente da Associação Empresarial de Portugal (AEP), José António Barros, afirmou que um dos objectivos do seu mandato será "tentar unificar o movimento associativo", cumprindo um desejo do seu antecessor, Ludgero Marques.
"Há condições para tentar" unificar as associações empresariais portuguesas, afirmou José António Barros, momentos depois de ter sido eleito, com 74 votos a favor e um nulo, presidente da AEP para o triénio 2008/2011.

    José António Barros recordou que fez parte, tal como o seu vice-presidente, Paulo Nunes de Almeida, da primeira equipa que tentou a unificação da CIP, AIP e AEP, mas escusou-se a revelar que estratégia vai seguir nesta segunda tentativa.

    O novo presidente da AEP disse que pretende também "voltar a colocar o Porto e o Norte no lugar devido", alertando as autoridades para as desigualdades regionais do país.

    "O Norte está a atravessar um momento particularmente difícil", afirmou, reconhecendo que grande parte dessa dificuldade resulta da transferência para outros países de indústrias de mão-de-obra intensiva.

    José António Barros defendeu ainda uma aposta generalizada na inovação tecnológica e na associação entre pequenas e médias empresas, para que ganhem dimensão que lhes permita competir no mercado internacional.

    Os 36 membros do novo Conselho Geral da AEP, estatutariamente empossados com a eleição de hoje, vão reunir-se terça-feira para designar o Conselho de Administração.

    José António Barros confirmou que o Conselho de Administração será constituído por seis membros do Conselho Geral e três membros contratados, Valente de Oliveira, Miranda Coelho e Jorge Reis.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Seis? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos