Economia

Revisão do sistema de incentivos aos empresários

  • 10 de Fevereiro de 2011
  • 229 Visualizações, Última Leitura a 28 Junho 2017 às 12:12
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

As alterações ao Sistema de Incentivos para o Desenvolvimento Regional (SIDER) ontem apresentadas pelo executivo açoriano agradaram à Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD) e à Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas (AICOPA).

“Existem coisas que vão ser alteradas para melhorar o acesso a este sistema, as condições de apoio e mesmo a burocracia que envolve os processos”, afirmou o presidente da CCIPD, Mário Fortuna, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com o secretário regional da Economia, Vasco Cordeiro, que iniciou ontem uma ronda de contactos com representantes de associações empresariais para apresentar as propostas de revisão do SIDER.

Para o presidente da CCIPD, esta era "uma revisão já reivindicada, apesar de terem sido feitas algumas alterações intercalares" desde a criação do sistema há cerca de quatro anos.

“O SIDER foi concebido numa altura em que a conjuntura era diferente, as coisas estão actualmente menos boas, pelo que é preciso adaptar os instrumentos a estas circunstâncias diferentes”, defendeu Mário Fortuna.

A mesma opinião foi defendida por Albano Furtado, presidente da AICOPA, para quem as alterações incluem “um conjunto de medidas que era importante introduzir".

 “O que o governo transmitiu é interessante, porque os sistemas ficam mais favoráveis a quem investe”, salientou Albano Furtado, destacando o aumento dos apoios a conceder.

Por seu lado, o secretário regional da Economia salientou que o Executivo vai alterar os apoios e canalizá-los para aéreas estratégicas que "fortaleçam a competitividade das empresas" e a criação de postos de trabalho.

“Não aumentamos o que diz respeito à construção de infra-estruturas hoteleiras, aumentamos o que diz respeito às actividades de animação turística, porque entendemos que na actual conjuntura é para aí que se deve dirigir este mecanismo de apoio”, exemplificou Vasco Cordeiro.

O secretário regional da Economia frisou ainda que a revisão do SIDER "reforça o apoio aos investimentos na animação turística e na captação de fluxos turísticos para os Açores", acrescentando que "existem também alterações que reforçam o potencial de apoio às industrias de base económica de exportação".

No quadro desta ronda de reuniões, Vasco Cordeiro reúne quinta-feira com a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo e no dia seguinte com a Associação Industrial e Comercial da Ilha do Pico e com a Câmara do Comércio e Indústria da Horta.

O SIDER recebeu até agora mais de 600 candidaturas, que correspondem a um investimento superior a 400 milhões de euros.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Nove? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos