Economia

Exigências do mercado impõem maior formação

  • 21 de Janeiro de 2011
  • 240 Visualizações, Última Leitura a 18 Outubro 2017 às 02:46
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Os colaboradores dos quiosques da Associação Regional de Turismo (ART) estão em formação até ao próximo dia 29. Trata-se, de acordo com a responsável pela iniciativa, de uma forma de colmatar as lacunas impostas por uma exigência do mercado cada vez maior.

"O mercado não é constante, está em permanente mudança e evolução, os consumidores (turistas ou não) estão cada vez mais exigentes" disse Cátia Leandro a DI, adiantando que "a qualidade não é uma opção, é obrigatória".

Cátia Leandro, da ART, lembra que a formação é um elemento essencial nas mais variadas áreas de negócio e, como tal, o turismo não foge à regra. "Temos que apostar na formação para nos tornarmos mais competitivos, acompanharmos o mercado e suas exigências", frisou.

É com essa preocupação, disse ainda, que a ART promove várias formações dirigidas às empresas de animação turística, e a outros agentes do setor, nas várias ilhas. Pretende-se colmatar lacunas, facilitar processos e tornar a oferta mais organizada e competitiva.

Também neste sentido, e durante os próximos dias, a ART promove encontros de formação que envolvem os 11 colaboradores dos quiosques do Grupo Central e os quatro colaboradores da sede da ART, funcionários responsáveis pelo atendimento e receção nos quiosques de turismo, mas também pela parte associada ao funcionamento do próprio espaço.

Todos têm estudos na área do turismo e das línguas, ao nível técnico e superior.

As formações tocam, por isso, áreas distintas como a história, os itinerários turísticos, a informática, a comunicação eficaz, o ambiente, o vitrinismo e a organização de eventos e feiras.

"Conhecer a História dos Açores, o património natural, compreender o património cultural, conhecer ferramentas para elaboração de itinerários e propostas aos visitantes/turistas, dominar a internet e outros softwares na ótica do utilizador, saber compor vitrinas e montras, entre outros, são conhecimentos importantes e que permitem melhorar o serviço e cumprir o objetivo último dos quiosques que é bem servir quem nos visita para que voltem e recomendem o destino Açores", adiantou a responsável.

Ainda assim, esta semana de formação dos colaboradores dos quiosques da ART tem, como objetivo último, qualificar os ativos do organismo para a participação em feiras enquanto rececionistas de turismo, como é o caso da BTL que ocorre já no próximo mês.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos