Economia

24 empresas dos Açores com Estatuto PME Excelência

  • 19 de Janeiro de 2011
  • 289 Visualizações, Última Leitura a 17 Agosto 2017 às 17:31
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Foram distinguidas com o “Estatuto PME Excelência 2010” as 1100 pequenas e médias empresas que apresentaram os melhores desempenhos económico-financeiros e de gestão do ano a nível do território nacional.

A lista nacional integra 24 empresas de diversas ilhas açorianas, a saber: A.C. Cymbron; Auto Elge-Comércio e Representação de Automóveis; Damião de Medeiros; Dionísio Lucas; Gelvalados-Produtos Alimentares; Higiaçores; J.Dinis Neves; José Gonçalves Cerqueira- Construções Metálicas; Mont´Alverne; Plano A - Papelaria; Viveiros & Rego; Accional-Acções, Promoções e Representações.

Da lista das empresas açorianas distinguidas com o estatuto de excelência no ano transacto fazem ainda parte a Aper 2000-Sociedade de Panificação e Aperitivos; Carnes do Monte-Comércio e Indústria de Produtos Alimentares; Coprave-Sociedade Avícola; Estraga Ferro-Serralharia; Fábrica de Tabaco Micaelense; Gomes & Santos; Pneus São Miguel; Serralharia do Outeiro; Sicosta-Sociedade Industrial de Carnes; Almério & Cordeiro, Micaelense -Agência de Viagens e Turismo e, por fim, a Rego Costa & Tavares.

De acordo com o IAPMEI, trata-se de empresas que, nos vários sectores de actividade, se evidenciaram pela qualidade dos seus resultados e elevados padrões competitivos, com rácios de solidez financeira e de rendibilidade acima da média nacional e que, por isso, contribuem activamente para as dinâmicas de desenvolvimento e de emprego das várias regiões.

Ainda segundo o IAPMEI, as empresas “PME Excelência” têm vindo a afirmar-se no mercado com apostas em estratégias de inovação e internacionalização, que espelha a qualidade dos resultados alcançados, as quais constituem exemplos de sucesso inspiradores para as restantes empresas nacionais.

Em conjunto, refere o IAPMEI, as “PME Excelência” geram mais de 37 mil postos de trabalho directos e foram responsáveis por um volume de negócios superior a 4,5 mil milhões de euros no último ano, a que correspondeu uma taxa média de crescimento de 11%.

Com um activo líquido global de 3,6 mil milhões de euros, as PME Excelência apresentam uma autonomia financeira média de 52% e níveis de rendibilidade dos capitais próprios (20%), do investimento (10%) e das vendas (8%) superiores à média.

Também os seus resultados líquidos, activo e exportações cresceram 22%, 12% e 18%, respectivamente, acrescenta a mesma fonte.

Em termos de sectores de actividade, o comércio e a indústria são os mais representados nas “PME Excelência” com 59% do total.

Os serviços com 16%, a construção (13%) e o Turismo, (8%) são, a seguir, as actividades mais representativas no universo premiado.

A nível de distribuição geográfica, os distritos do Porto e Lisboa, seguidos de Aveiro, Braga e Leiria, com respectivamente 205, 200, 124, 112 e 82 empresas, são os que reúnem o maior número de “PME Excelência”. Os Açores, como já se viu, apresentam 24 empresas distinguidas.

 

Estatuto PME Excelência vale reputação e maior facilidade de acesso ao crédito

O estatuto PME Excelência foi criado pelo IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação, com o objectivo de sinalizar, através de um instrumento de reputação, o mérito de pequenas e médias empresas com desempenhos superiores.

O Estatuto PME Excelência insere-se num programa de qualificação de empresas do IAPMEI, o programa FINCRESCE, que visa conferir notoriedade e optimizar condições de financiamento e de reforço competitivo ao segmento das PME Líder.

Associadas ao estatuto estão condições de maior facilidade no acesso ao crédito, de financiamento e de aquisição de produtos ou serviços, facilitação na relação com a banca e a administração pública e um certificado de qualidade.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Sete mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos