Economia

Iluminações natalícias afectadas pela redução de custos financeiros

  • 8 de Novembro de 2010
  • 168 Visualizações, Última Leitura a 17 Agosto 2017 às 15:21
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Câmara de Ponta Delgada será a da região autónoma dos Açores a que mais dinheiro gastará este ano na iluminação de Natal, em contraponto com a do Corvo que se vai limitar a enfeitar uma árvore.

“É um gasto desnecessário (o das iluminações])”, afirmou o presidente da Câmara do Corvo, Manuel Rita, em declarações à Lusa, salientando que a autarquia apenas vai enfeitar uma árvore no exterior dos Paços do Concelho.

Manuel Rita salientou que, mesmo que fossem colocados ornamentos de Natal nas ruas do Corvo, “ficaria tudo embrulhado na primeira noite por causa do vento”.

O autarca afirmou compreender as “grandes iluminações em cidades muito movimentadas”, mas questionou estes gastos numa época de “redução de custos”.

Por isso, este ano no Corvo haverá uma árvore enfeitada e a autarquia promove uma festa de Natal onde vai oferecer presentes a "todas as crianças da ilha até aos 16 anos".

Na Praia da Vitória, na  ilha Terceira, as principais ruas também vão receber luzes de Natal, mas haverá uma redução de custos relativamente ao ano passado.

“Os custos com a iluminação vão ser reduzidos entre 10 a 15 por cento”, afirmou o vereador da Cultura, Paulo Codorniz, recordando que, nos últimos cinco anos, esta despesa já foi reduzida para cerca de metade, ascendendo actualmente a cerca de 110 mil euros”.

Nas ruas da Praia da Vitória, os enfeites de Natal vão brilhar entre meados de Novembro e 06 de Janeiro, numa iniciativa que pretende “dinamizar o comércio tradicional numa altura de crise”.

Os cortes nas despesas vão também ser sentidos na Horta, na ilha do Faial, onde a prioridade é "cortar tudo o que é supérfluo devido ao actual contexto de contenção", afirmou o presidente da câmara, João Castro.

Por isso, na passagem do ano não haverá o tradicional fogo de artifício, "onde eram gastos 30 mil euros”.

“É tempo de contenção, a câmara terá um corte de cerca de 535 mil euros nas transferências do Orçamento de Estado e as prioridades têm a ver com a área reprodutiva”, salientou o autarca.

Relativamente às iluminações de Natal, revelou que vão ter menos lâmpadas e haverá menos ruas iluminadas.

“O investimento no material de iluminação é zero, vamos usar o que estiver em condições, o que implicará a redução das áreas iluminadas e menos lâmpadas”, frisou.

Em Ponta Delgada, a autarquia "vai gastar 400 mil euros com as iluminações de Natal”, valor idêntico ao do ano passado, já que a adjudicação foi feita por dois anos", disse à Lusa fonte do município.

Nesta cidade, as iluminações vão abranger mais de 40 ruas do centro entre o final da segunda semana de Novembro e o Dia de Reis.

A “valorização do centro histórico como centro comercial de excelência do comércio tradicional" é o grande objectivo desta iniciativa, que será acompanhada por um programa de animação da cidade que será anunciado em breve.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos