Economia

Pesca turística arranca na Terceira

  • 27 de Outubro de 2010
  • 248 Visualizações, Última Leitura a 20 Setembro 2017 às 03:43
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Um projeto pioneiro no arquipélago na área da pesca-turismo deve arrancar em maio de 2011 na freguesia de São Mateus, organizado pela Associação das Mulheres de Pescadores e Armadores da Ilha Terceira.

Segundo Isabel Belerique, da direção da associação, este é um projeto em estudo desde 2008 e que está a ser preparado "com toda a dedicação" ao longo deste ano. "Queremos que seja um projeto para dar certo e com qualidade, pois é um produto que vamos vender".

A associação tem até ao momento acordo com três armadores para realizarem as viagens de pesca-turismo. "A ideia é que este seja um complemento à sua atividade", explica a responsável.

Isabel Belerique explica os pormenores da experiência que espera os turistas que se dirijam a São Mateus. "O papel da Associação é ao apoio logístico à pesca-turismo.

Em princípio, será criada uma bilheteira e asseguraremos também a comunicação via rádio com as embarcações que transportarem os turistas. Isso é importante, por exemplo, no caso de alguém se sentir maldisposto.

Antes da viagem os turistas assistirão a um briefing onde se explicará o que é a pesca artesanal a que vão assistir e serão dadas outras indicações importantes".

 

Restauração

A experiência turística poderá também transformar-se num momento gastronómico.

"Este é um projeto que também contempla a restauração. Os turistas têm a possibilidade de comer o seu peixe no restaurante Beira-Mar ou também no snack-bar restaurante 'Lima'.

Se escolherem os restaurantes, os turistas recebem 500 gramas de peixe, se quiserem levar o peixe para casa e confecioná-lo, levam dois quilos", especifica.

Isabel Belerique adianta que é possível que se realizem algumas viagens de pesca-turismo antes de maio de 2011, destinadas sobretudo a promoção, e destaca o apoio que tem sido dado pela subsecretaria regional das Pescas.

Em declarações a DI o subsecretário regional das Pescas, Marcelo Pamplona, garantiu todo o apoio necessário a este projeto, para além de avançar que o quadro legal que regulamenta a atividade está já aprovado.

Marcelo Pamplona destaca a componente de complementaridade económica desta atividade, para além da divulgação da tradição secular da Pesca nos Açores.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Um mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos