Economia

Inovação empresarial decisiva para uma Região mais competitiva

  • 22 de Outubro de 2010
  • 233 Visualizações, Última Leitura a 24 Novembro 2017 às 05:31
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

“A inovação pode dar um contributo decisivo para aumentarmos a nossa produtividade e nos tornarmos numa Região mais competitiva”.

Quem o diz é o Director Regional do Apoio ao Investimento e Competitividade, Arnaldo Machado, que explica que, deste modo, "a inovação empresarial é um imperativo para que as empresas adquiram e mantenham vantagens competitivas e possam, desta forma, fazer valer os seus projectos de negócio criando emprego e riqueza”.

A convicção foi deixada ontem na cerimónia de inauguração da Expo Terceira 2010, onde o Director Regional esteve presente em representação ao Presidente do Governo dos Açores, Carlos César.

Para além da inovação, que este ano é o tema central da feira, Arnaldo Machado salientou ainda que, para que as empresas consigam competir “no espaço económico onde estamos inseridos”, são necessárias também “a sofisticação na gestão, tecnologias adequadas às exigências actuais e produtos de alta qualidade como imagem de marca”.

Para que esses produtos possam ter visibilidade nos mercados regionais, nacionais e também internacionais, o Director Regional defende que é fundamental a participação em feiras de actividades económicas como a Expo Terceira, afirmando que esta é também uma preocupação do executivo açoriano.

“O Governo Regional, consciente das potencialidades que este tipo de eventos representam, tem apoiado a participação de empresas açorianas em feiras nacionais e internacionais, procurando ao mesmo tempo fomentar a realização de feiras na Região porque, para além da dinamização da actividade económica que elas proporcionam ao nível das localidades onde se realizam, proporcionam um eficaz incremento do comércio inter-regional”, disse Arnaldo Machado.

Esta é, assim, uma das estratégias de desenvolvimento do comércio inter-regional, agora que, segundo o Director Regional do Apoio ao Investimento e à Competitividade, “estão reunidos todos os esforços para criar uma dimensão económica e financeira que permita que os nossos produtos se tornem competitivos nos mercados externos”.

Arnaldo Machado adiantou ainda que “só desta forma se pode assegurar que as mais-valias se podem reverter em benefício das empresas regionais e da economia açoriana”.

A feira deste ano, que decorre até domingo na Praia da Vitória, conta com 56 empresas em exposição, o que exprime uma dinâmica “que é de saudar”, segundo as palavras do Director Regional.

“Perante a reduzida dimensão do nosso tecido empresarial, as empresas, isoladamente, dificilmente deverão conseguir impor-se num mercado cada vez mais exigente e agressivo”, afirmou Arnaldo Machado,  acrescentando que “estas feiras de actividades económicas contribuem para o redimensionamento empresarial, reduzindo custos, oferecendo oportunidades de mercado e permitindo a obtenção de economias de escala nos diversos domínios da vida das empresas”.

Nesta edição da Expo Terceira, cada dia será dedicado a um tema, sendo que o tema de ontem foi a energia, hoje o dia é dedicado à tecnologia, amanhã à degustação e no domingo o destaque vai para a moda.

Para além dos expositores, provas de produtos regionais, workshops e espectáculos musicais são algumas das ofertas para quem se dirigir à marina da Praia da Vitória até dia 24 deste mês.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Um mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos