Economia

Crédito malparado cresce nos Açores

  • 21 de Outubro de 2010
  • 242 Visualizações, Última Leitura a 26 Setembro 2017 às 00:16
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Cerca de 2,5 por cento dos açorianos que contraíram empréstimos na banca através do crédito à habitação ou para o consumo não estão a pagar o que devem à banca.

Os dados divulgados ontem no Boletim Estatístico do Banco de Portugal revelam que foram concedidos empréstimos bancários a particulares nos Açores no montante de quatro mil milhões de euros, sendo que a grande maioria do crédito teve como finalidade a habitação.

Segundo os dados do Banco de Portugal, existe uma taxa de incumprimento de 1,3 por cento na Região no que se refere ao pagamento das prestações do crédito à habitação.

Quanto ao crédito destinado ao consumo, os dados estatísticos revelam que seis em cada 100 açorianos que contraíram empréstimos não estão a satisfazer os seus compromissos com a banca.

De acordo com documento que apresenta dados referentes a agosto deste ano, a taxa de crédito malparado cresceu nos Açores cerca de 25 por cento em relação ao mês homólogo do ano passado, valor idêntico à média nacional mas inferior ao da Madeira, onde se registou um acréscimo de 39 por cento.

A nível nacional, os dados do Banco de Portugal, relativos a agosto, mostram que 16 por cento dos particulares com um qualquer empréstimo estão em situação de incumprimento, ou seja, mais de 740 mil pessoas.

No crédito ao consumo a taxa de incumprimento a nível nacional é de 15 por cento enquanto na habitação está nos 5,5 por cento.

Relativamente ao crédito malparado a nível nacional, o Banco de Portugal registou um novo recorde de 9.850 milhões de euros em agosto.

As empresas têm em atraso prestações no valor de 5.735 milhões de euros e as famílias são responsáveis pelos restantes 4.115 milhões.


Situação vai piorar

Para o economista Mário Fortuna, as situações de incumprimentos das famílias e das empresas com a banca "vão agravar-se nos próximos tempos".

Mário Fortuna disse ontem ao DI que "a situação financeira e económica em que se encontra o país vai piorar, o que irá trazer ainda mais dificuldades no que se refere aos compromissos com a banca".

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Três mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos