Economia

Aumento significativo de escalas de cruzeiros nos Açores para 2011

  • 8 de Outubro de 2010
  • 248 Visualizações, Última Leitura a 18 Novembro 2017 às 21:40
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O próximo ano vai ser marcado por uma intensificação de escalas de navios cruzeiros nos portos dos Açores.

Segundo disse ao jornal “a União”, um dos vice-presidentes da associação Azores Cruise Club – Cruzeiros nos Açores (ACC), Bruno Rodrigues, os circuitos marítimos turísticos vão aumentar no próximo ano: “vai haver um aumento significativo de escalas de cruzeiros nos Açores para 2011”.

Um aumento que vai ser sentido nos principais portos dos Açores, sobretudo em Ponta Delgada, mas igualmente na Praia da Vitória e na Horta.

Assim, segundo os dados da Porto dos Açores, SGPS, SA, estão previstas um total de 129 escalas, a grande maioria, no Porto de Ponta Delgada (67), seguindo a Horta e a Terceira (16 cada), Pico (7), Santa Maria (6), Graciosa (5), Velas (4), Flores (4) e Corvo (4).

Estão previstos, para o próximo ano, cerca de doze roteiros que incluem várias ilhas e, em alguns casos, todas as ilhas do arquipélago.

São por isso “grandes as expectativas para o ano de 2011, face ao número de escalas de navios de cruzeiros que já temos confirmado”.

Estes são dados, porém, adverte, que poderão sofrer alterações, devido a cancelamentos de operações, como se tem verificado em anos anteriores.

 

Cruzeiros de reposicionamento

Questionado sobre as razões para esta maior procura turística pelos mares açorianos, Bruno Rodrigues refere que as melhorias no porto de Ponta delgada e toda a infra-estruturação das Portas do Mar “reflectem uma melhoria de condições” para esse tráfego.

Uma realidade que, contudo, refere, não se verifica “no resto das ilhas”.

Porém, uma coisa é certa: “o destino Açores está a despertar alguma curiosidade. Já há mais navios de pequeno porte a fazer cruzeiros nas ilhas todas, em Abril, Maio e Junho, que escalam mais do que dois portos e há uns que escalam todas as ilhas, inclusivamente Flores e Corvo”.

O membro da ACC adianta também que o facto “de as companhias quererem diversificar a sua oferta e fazer cruzeiros diferentes”.

“Os Açores são um mercado por explorar”- salienta.

Mas para já, os Açores ainda recebem na sua maioria cruzeiros de reposicionamento, ou seja, explicou, “são navios que vão ou que regressam a América para a Europa”.

“A nossa realidade passa, na generalidade, pelos cruzeiros de reposicionamento, mas também será conveniente elucidar que os cruzeiros pelas várias ilhas do nosso arquipélago começam a aumentar significativamente a partir do próximo ano”.

Ainda assim, refere, esta realidade é “fundamental para o nosso desenvolvimento nesta área, uma vez que ao incrementar este tipo de cruzeiro estamos a promover verdadeiramente toda a região e a contribuir para que também outras companhias vejam os Açores como um destino e não apenas um ponto de passagem”.

 

Cruzeiros LX-Açores

“Não há ainda circuitos que envolvam os Açores de uma forma regular, como acontece com a Madeira, em que há saída de Lisboa, ida para a Madeira e Canárias e regresso a Lisboa”, reconhece Bruno Rodrigues: “ainda não houve nenhuma companhia que se dispusesse a fazer isso”.

“Estamos um pouco mais deslocados, mas facilmente se faria um circuito com saída de Lisboa que incluísse Açores, Madeira e Canárias. Seria apenas um dia de viagem em alto mar, com uma ou duas escalas Açores, ou mais, se houvesse condições. Pode ser que no futuro haja mais, com o novo cais na Horta e anunciado cais de cruzeiros de Angra”.

Por outro, disse, “falta vontade do Governo em incentivar as companhias nesse aspecto, dando-lhe facilidades”.

Porém, as perspectivas, no caso da Horta, parecem agora mais reduzidas. Isto porque explicou, o Executivo havia anunciado um projecto em que o cais poderia receber qualquer navio, mas devido “a redução de custos”, avançou, “neste momento, as profundidades do novo cais da Horta, vai servir para acomodar os navios de médio porte, os que forem maiores, continuarão a ficar ancorados fora do porto”.

Apesar da restrição, denota, este porto continua a ser “importante” para os circuitos: “é sempre mais um porto para visitar”.

 

Divulgar escalas entre comerciante

O ACC iniciou esta semana uma acção de divulgação das escalas previstas para este último trimestre de 2010, junto dos estabelecimentos comerciais das Portas do Mar e da Avenida Infante D. Henrique em Ponta Delgada. Trata-se, segundo referem de “um pequeno contributo para informar e sensibilizar os comerciantes relativamente às datas e horários das escalas dos navios de cruzeiro, que trazem consigo um aumento muito significativo no fluxo de turistas nas nossas ruas, potenciais clientes desses estabelecimentos”.

Datas e horários das escalas dos navios, número médio de passageiros, tripulantes e dimensões da embarcação são alguns dos dados que são facultados.

A mesma acção está prevista para as restantes ilhas, mas com condicionalismos: “nas outras ilhas, no Faial, na Horta e na Terceira, na Praia da Vitória, podemos fazer o mesmo, embora seja um pouco complicado na Praia da Vitória pelo facto de as pessoas ficarem um pouco longe da cidade”.

Assim, até final do ano, a previsão de escalas de navios cruzeiros nos Açores distribui-se do seguinte modo: treze escalas em Ponta Delgada, duas na Horta e duas na Praia da Vitória.

Em Ponta Delgada, os cruzeiros começam a chegar este sábado, 9 de Outubro e terminam a 30 de Dezembro.

Na Praia da Vitória, as duas embarcações que aportarão neste porto são promovidas pela Saga Cruises e acontecerão a 3 e a 10 de Dezembro com navios com uma capacidade máxima de cerca de 600 pessoas, em ambos

Na Horta, os cruzeiros da Phoenix Reisen e da Saga Cruises farão uma paragem no Faial a 20 de Outubro e a 2 Dezembro, respectivamente.

 

Azores Cruise Club

O ACC, conta neste momento, com cerca de 135 pré-inscrições para associados, estando neste momento, a ultimar a conclusão do processo de formalização da associação.

No passado dia 28 de Setembro teve lugar uma primeira reunião entre os membros do elenco que compõem a futura direcção, assembleia-geral e conselho fiscal do ACC).

O registo e legalização do ACC deverão ser concretizados até final do mês de Outubro, após o qual será convocada uma primeira assembleia-geral com todos os membros pré-inscritos interessados.


 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos