Economia

Estrangeiro consome 50% do atum de S. Jorge

  • 31 de Agosto de 2010
  • 256 Visualizações, Última Leitura a 23 Setembro 2017 às 10:59
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Fábrica de atum Santa Catarina foi apresentada na Expo São Jorge como “exemplo de sucesso”.

Ao DI, a diretora comercial e de marketing da empresa, Maria João Brissos, garantiu que a fábrica tem espaço físico e comercial para crescer e defendeu a aposta em produtos regionais.

Situada no concelho da Calheta, a fábrica emprega 110 pessoas. 90% são mulheres. Um número que é representativo, quando se tem em conta que o município tem apenas quatro mil habitantes.

No entanto, segundo Maria João Brissos, o impacto da fábrica vai para além da empregabilidade de perto de uma centena de trabalhadores.

Durante os cerca de seis meses em que Santa Catarina esteve encerrada, os efeitos foram notórios no concelho, de acordo com a diretora comercial. “Toda a estrutura económica do município foi afetada. Até se vendia menos pão”, exemplifica.

Passada essa fase, a empresa aposta agora em novas embalagens e novos produtos. Segundo Maria João Brissos a fábrica tem espaço para crescer e para aumentar a produtividade.

90% da produção de atum da fábrica de Santa Catarina é consumida fora dos Açores. Só as  exportações para fora do país representam 50% da produção. Entre os mercados estrangeiros, destaca-se em primeiro lugar Itália, seguida de Inglaterra, Espanha, Estados Unidos e Canadá e PALOPS.

Para a diretora comercial da fábrica de Santa Catarina, a aposta em produtos regionais é garantia de sucesso. “A marca Açores vende lá fora. Ninguém tenha dúvidas disso. E vende cada vez mais”, salienta.

Segundo Maria João Brissos, o produto açoriano é apontado como produto de qualidade, por isso é procurado por um consumidor exigente. “Vai-nos buscar um mercado em que as pessoas procuram as coisas naturais ainda”, explica.

Também os açorianos estão mais conscientes para as vantagens de consumir um produto regional.

A fábrica de Santa Catarina tem desenvolvido, à semelhança de outras empresas da Região, campanhas de divulgação no arquipélago, que segundo Maria João Brissos tem tido resultados. “O retorno tem sido muito positivo”, frisa.

Exemplo dessa divulgação interna foi a apresentação que teve lugar, no passado sábado, na Expo São Jorge, em que duas funcionárias da fábrica demonstraram ao público algumas fases da preparação do peixe.

 

NOVA LINHA DE ESPECIALIDADES DISPONÍVEL AINDA ESTE ANO

Fábrica de Santa Catarina procura novos mercados com produtos gourmet

Com uma produção diária que se situa entre a 10 a 12 mil latas de atum, correspondentes a um peso de oito a dez toneladas de peixe cozido por dia, a fábrica de atum de Santa Catarina procura agora estender-se a novos mercados e apostar em novos produtos.

A empresa apresentou na Expo São Jorge a nova linha de especialidades.

Inicialmente são lançadas seis variedades gourmet: filetes de atum em azeite e orégãos, filetes de atum em molho cru, atum ventresca em azeite, filetes de atum em azeite e batata doce e filetes de atum em azeite e tomilho.

“Começámos a produzi-las na quinta-feira para trazer em primeira mão à Expo São Jorge, porque acho que é de muito bom tom fazer a apresentação de um novo produto na ilha em que ele é criado”, frisou a diretora comercial e de marketing da fábrica.

“Estamos a contar expedir as primeiras paletas em meados de setembro. Queremos que esteja no mercado antes do natal. É uma coisa que fica muito bonita numa embalagem para oferta, para a pessoa fazer uma degustação na sua casa ou para oferecer a um amigo ou familiar”, avançou.

De acordo com Maria João Brissos, a nova linha é dirigida inicialmente ao mercado nacional. “Este produto não é para fazer grandes quantidades, porque é um produto que é totalmente feito à mão, incluindo a embalagem”.

O atum gourmet é embalado num papel que se assemelha às páginas de um jornal. Ao desembrulhar, a embalagem contém a história da empresa e uma receita.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos