Economia

CDS considera injusta a exclusão de três ilhas nas tarifas promocionais para estudantes da SATA

  • 19 de Agosto de 2010
  • 232 Visualizações, Última Leitura a 18 Agosto 2017 às 22:06
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O CDS-PP/Açores considerou ontem uma “inaceitável e lamentável injustiça” o facto das tarifas promocionais para estudantes da SATA excluírem São Jorge, o Pico e a Graciosa.

Num requerimento enviado à Assembleia Legislativa dos Açores, o deputado do CDS-PP Luís Silveira refere que “a SATA Air Açores está a publicitar, nomeadamente junto dos seus passageiros frequentes, tarifas especiais para estudantes que apenas referem seis das nove ilhas dos Açores”.

De acordo com o parlamentar, “apenas são apontadas as tarifas especiais para estudantes nas ligações Corvo/Horta/Corvo (50,86 euros), Flores/Ponta Delgada/Flores (75 euros), Ponta Delgada/Horta/Ponta Delgada (75 euros), Terceira/Ponta Delgada/Terceira (74,86 euros) e Santa Maria/Ponta Delgada/Santa Maria (51 euros), ficando “de fora destas promoções, aparentemente, os alunos de São Jorge, Pico e Graciosa”.

“O serviço público deve ser assegurado a todos os açorianos, sem exceção, e a SATA Air Açores é uma empresa integrada no setor público empresarial regional”, diz o deputado, que considera que, “se se provar que ficam excluídos das promoções agora anunciadas pela SATA Air Açores os jovens alunos das ilhas de São Jorge, Pico e Graciosa, estamos perante uma inaceitável e lamentável injustiça”.

Por isso, no requerimento enviado ao Parlamento açoriano, Luís Silveira pergunta se o Governo Regional tem conhecimento das tarifas agora publicitadas pela SATA Air Açores.

O parlamentar quer também saber se o Governo confirma que, no âmbito desta promoção, estão excluídos os alunos das Ilhas de São Jorge, Pico e Graciosa e, em caso afirmativo, o que tenciona fazer para “inverter esta clara situação discriminatória”.

“Que justificação apresenta o Governo Regional para que esta promoção tenha sido publicamente divulgada marginalizando três das nove ilha dos Açores?” é outra questão que consta do requerimento endereçado ao executivo açoriano.

Luís Silveira questiona ainda o Governo Regional sobre se “julga aceitável que uma empresa pública promova campanhas promocionais que, no âmbito de obrigações de serviço, excluem açorianos de algumas ilhas em detrimento de outras.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos