Economia

Linha de crédito pouco concorrida

  • 28 de Julho de 2010
  • 114 Visualizações, Última Leitura a 26 Setembro 2017 às 16:21
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O presidente do Governo Regional em exercício, Sérgio Ávila, apelou ontem às autarquias açorianas para recorrerem à linha que se destina ao pagamento de fornecedores.

Apenas os municípios do Nordeste, Ribeira Grande, São Roque, Madalena, Velas e a empresa municipal Culturangra recorreram à linha de crédito desde que foi criada, em maio deste ano, tendo sido utilizados apenas 5,5 milhões dos 60 milhões de euros que a banca tem para financiar a operação de crédito.

Apesar do prazo de vigência da linha de crédito terminar em setembro, Sérgio Ávila acredita que os municípios vão esgotar o montante que está disponível.

“O Governo Regional já fez a sua parte. Compete agora às câmaras municipais fazerem as suas declarações de dívida e entregá-las às empresas, para os processos serem despachados em 24 horas”, afirmou Sérgio Ávila.

 

Linha de crédito

Com um prazo de vigência inicial de 90 dias, a “Linha de Crédito Açores Empresas II” pretende assegurar que as empresas dos Açores fornecedoras de bens ou serviços aos municípios da Região ou às empresas municipais tenham acesso facilitado a recursos financeiros em dívida.

O Governo Regional financia a 100 por cento os juros às empresas que recorram à banca para receberem os montantes que as autarquias açorianas devem.

No que se referem às microempresas (com menos de dez trabalhadores), o limite máximo de financiamento bancário sem juros é de 75 mil euros, para as pequenas empresas (com 10 a 50 trabalhadores) de 150 mil euros e a médias e grandes (com mais de 50 trabalhadores) de 500 mil euros.

Quando esses limites de empréstimos forem ultrapassados as empresas terão que assumir 50 por cento dos juros da parte remanescente.

Para poderem recorrer ao crédito bancário para fazer face às dificuldades provocadas por atrasos nos pagamentos das autarquias, as empresas devem requerer uma declaração de reconhecimento da dívida assinada pelo respetivo presidente da câmara municipal para apresentarem a candidatura junto das instituições de crédito.
 
Por seu turno, as autarquias assumem o compromisso de liquidarem a dívida em cinquenta por cento no prazo de um ano e na totalidade no período de dois anos.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Sete mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos