Economia

PCP/Açores afirma que Governo não controla empresas marítimo-turísticas

  • 21 de Julho de 2010
  • 235 Visualizações, Última Leitura a 23 Setembro 2017 às 01:56
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Mais de uma centena de empresas estão licenciadas na Regioão Autónoma dos Açores para o exercício dessa actividade, embora, nem todas estejam a operar.

Os números foram divulgados pelo Governo Regional, em resposta, precisamente, a um Requerimento apresentado pelo PCP.

Segundo o Governo dos Açores, existem na Região 109 operadores marítimo-turísticos: só na ilha de São Miguel, estão licenciadas 39 empresas ligadas ao ramo, outras 21 na ilha do Faial, 12 na Terceira e 11 no Pico, estanto as outras distribuidas pelas restantes ilhas.

Mas, dessas 109, apenas 44 receberam apoios financeiros do SIDER, a maioria delas ainda ao abrigo do programa comunitário PRODESA, quer terminou em 2006.

O deputado do PCP, Aníbal Pires, põe em causa, num Requerimento enviado ao Governo, quantas destas empresas ainda se encontram em actividade.

O Governo responde, agora, "que a obrigação do operador é comunicar a data de início da sua actividade, e não a regularidade com que pretende exercer a actividade", isto é, por outras palavras, não compete ao Governo fiscalizar actividades das empresas.

De acordo com os dados estatísticos, as empresas marítimo-turísticas, criaram 158 postos de trabalho efectivo e mais 136 empregos sazonais.

Só no ano de 2009, estas empresas movimentaram cerca de 45 mil turistas, quase 70% na modalidade de observação de cetáceos e 20% em passeios marítimos.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos