Economia

Transmaçor deve ficar na posse de empresários locais

  • 22 de Junho de 2010
  • 252 Visualizações, Última Leitura a 20 Novembro 2017 às 19:19
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Quem o defende é Lizuarte Machado, que afirma que “é preciso travar a ‘Atlânticoline’ de comprar a 'Transmaçor'”.

O deputado do Partido Socialista (PS), Lizuarte Machado, defendeu ontem, em Conselho de Ilha do Pico, que “é preciso travar a ‘Atlânticoline’ e evitar que a empresa compre a maioria do capital social da ‘Transmaçor’”.

O deputado recomenda para isso, uma união de esforços para que o transporte marítimo entre S. Jorge, Pico e Faial, permaneça na posse de empresários locais, numa tentativa de “proteger os interesses da ‘Transmaçor’, porque a empresa tem de continuar a pertencer aos empresários dessas ilhas”, defende.

O presidente da Câmara Municipal de S. Roque do Pico, no entanto, considera que “o actual modelo de transporte marítimo de passageiros nas ilhas do triângulo está ultrapassado” e defende um modelo assente em “dois trajectos marítimos apoiados em terra, por autocarros”.

Ou seja, “para não se passarem muitas horas no mar, deveriam ser feitas apenas as ligações Horta - Madalena - S. Roque e S. Roque - Velas”, conclui.

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Dois? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos