Economia

Novo pacote de austeridade aprovado pelo Governo

  • 20 de Maio de 2010
  • 237 Visualizações, Última Leitura a 17 Novembro 2017 às 20:52
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Governo aprovou hoje em Conselho de Ministros os decretos de lei que prevêem o aumento das taxas de IVA, da sobretaxa de IRS, IRC e a aplicação do imposto de selo ao crédito ao consumo.

Quanto à entrada em vigor da tributação adicional do IRS, o ministro explicou que formalmente as taxas incidirão sobre a totalidade do rendimento anual, mas será calculado no final o encargo adicional em apenas sete doze avos, “o correspondente a um esforço de sete meses”.

“Há um agravamento do IRS em 2010, que incidirá sobre a matéria colectável, e a essa é o rendimento anual do contribuinte”, explicou, ressalvando que a questão da retenção na fonte será actualizada e essa sim, não precisará de esperar.

Ou seja, em vez do imposto adicional ser de um ponto percentual, acrescido ao imposto fixado, a conta será feita a partir do total do rendimento no ano.

A partir desse valor total de matéria colectável, apenas 7 partes em doze (7 meses num ano) serão cobradas como essa sobretaxa.

Na prática, os subsídios de férias e de natal sofrerão esse ajuste. Quem já recebeu o subsidio de férias não irá ser sujeitos às novas tabelas de retenção na fonte, mas quando entregar a declaração de IRS no próximo ano será feito o ajuste do valor dos 14 meses, como se fossem apenas 12.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Dois mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos