Economia

Custo do trabalho nos Açores acima da média

  • 14 de Maio de 2010
  • 208 Visualizações, Última Leitura a 23 Novembro 2017 às 05:35
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgou hoje os resultados de um estudo acerca do índice de custo do trabalho dos dias úteis e excluindo a administração pública.

A nível nacional este índice aumentou 0,3% no primeiro trimestre deste ano, face ao mesmo período do ano passado.

Em termos regionais, a Região Autónoma da Madeira (2,6%), o Algarve (0,6%) e a Região Autónoma dos Açores (0,5%) foram as que subiram acima da média, enquanto o Alentejo subiu 0,2%. Os aumentos registados resultam de um acréscimo dos custos médios do trabalho maior do que o acréscimo do número de horas efectivamente trabalhadas.

Segundo a mesma fonte, para este aumento contribuiu o acréscimo quer dos custos médios do trabalho (1,9%) quer do número de horas efectivamente trabalhadas (1,5%).

Os dados do INE, hoje divulgados, revelam que os sectores “Electricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio” (7,8%), “Comércio por grosso e a retalho” (3,1%), “Construção” (2,6%), “Actividades de saúde humana e apoio social” (2,2%) e “Indústrias extractivas” (1,5%) subiram acima da média, ao passo que o sector de “Alojamento e restauração” subiu 0,2% (abaixo da média).

O índice de custo do trabalho é um indicador que mede a evolução do custo médio do trabalho por hora efectivamente trabalhada (custo médio horário).

As variações dos níveis de emprego, de horas trabalhadas e de preço afectam os índices obtidos ao longo dos períodos observados.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos