Economia

Produtos açorianos têm procura no mercado lisboeta

  • 30 de Abril de 2010
  • 270 Visualizações, Última Leitura a 19 Agosto 2017 às 03:46
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Levam os sabores dos Açores ao mercado nacional e, ao mesmo tempo, divulgam a cultura das ilhas. Inaugurados há um ano em Lisboa, apenas com um mês de diferença, o Espaço Açores - Tradição & Gourmet e a Loja Açores têm nas prateleiras tudo o que as nove ilhas têm de melhor: chás, licores, vinhos, compotas, queijos e produtos frescos como o queijo fresco, bolos lêvedos, massa sovada e queijadas, entre muitas outras alternativas da gastronomia açoriana.
 
Procuram-nos os açorianos a residir fora da Região, mas são muitos os continentais que, por já terem estado nas ilhas, querem voltar a saborear os produtos que mais gostaram, ou que ainda não tendo visitado os Açores têm a curiosidade de experimentar aqueles de que já ouviram falar. “Não temos um único produto que as pessoas procurem mais, mas sim vários”, revela Carolina Ferreira, gerente do Espaço Gourmet.

Carlos Martins, da Associação Portas do Mar, uma das entidades promotoras da Loja Açores, afirma que o espaço é hoje uma referência, pois oferece produtos que não estão acessíveis no mercado continental. Ao contrário da Loja Açores, um projecto da responsabilidade do Governo Regional através da Associação Portas do Mar, o Espaço Açores Gourmet tem gestão privada.

No ano passado, a Fábrica de Licores Eduardo Ferreira & Filhos, Lda. decidiu apostar nesta unidade de negócio, na sequência da sua actividade de representação de produtos dos Açores no mercado continental e em cooperação com quatro associações de desenvolvimento regional - ARDE, ASDERP, GRATER e Adeliaçor - que investiram no espaço que agora arrendam à Fábrica de Licores.

Ambos os promotores dos estabelecimentos comerciais têm consciência de que “há negócios mais rentáveis” e que “dificilmente um investimento obtém retorno num ano”. Acreditam no entanto no sucesso dos espaços comerciais, importantes para os próprios produtores, que vêem assim os seus produtos escoados para o mercado externo às ilhas.

Prova desta convicção, o Espaço Açores, neste aniversário, ganhou página na internet (www.espacoacoresgourmet.com) e, neste segundo ano, pretende ganhar mercado noutras cidades do país e introduzir o maior número de novos produtos nas garrafeiras e charcutarias gourmets. “Nos Açores somos 500 mil habitantes e só em Lisboa estamos a falar de dois milhões.

Há mercado para muitas lojas...”, diz Carolina Ferreira que revela ser “fulcral” o apoio financeiro que recebem do IAMA, nomeadamente para fazer acções de promoção e divulgação dos produtos. Para o transporte dos produtos não há qualquer apoio público - é negociado entre o Espaço Açores e cada um dos fornecedores.

Promoção dos produtos

Tanto o Espaço Açores como a Loja Açores têm apostado em publicidade nos meios de comunicação social nacionais.

A Loja Açores aposta também na presença em feiras e o Espaço Açores usa uma base de dados de clientes para divulgar actividades, como as semanas temáticas, os produtos frescos que chegaram ou a oferta especial que criam para datas festivas: no Dia dos Açores serviram Sopas do Espírito Santo, mal-assadas no Carnaval, e em breve vão promover o Dia do Pico.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Nove mais Quatro? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos