Economia

Terceira é destino talhado para golfistas canadianos

  • 24 de Março de 2010
  • 260 Visualizações, Última Leitura a 17 Dezembro 2017 às 19:22
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A Terceira é um destino atraente para golfistas canadianos, uma vez que alia um bom campo de golfe, Natureza e História, sendo acessível em termos de custos quando comparada com outros locais europeus. Esta visão é expressa por vários membros de uma comitiva de jornalistas, empresários e membros da Casa dos Açores do Ontário que estiveram até ontem na ilha e que ficam em São Miguel até ao final da semana no âmbito de um torneio de golfe realizado com o apoio da vice-presidência do Governo Regional.

O jornalista do diário “Toronto Sun” David Fuller é um dos que vêem a Terceira e os Açores em geral como um destino atractivo mas por enquanto pouco divulgado. “É um sítio muito bonito para se visitar mas quando se pensa em Portugal pensa-se mais no Continente e não tanto nestas ilhas”, dizia, segunda-feira, antes de um jantar de encerramento do torneio na Terceira, no Club House do Clube de Golfe da Ilha Terceira.

“Porém, acho que está a tornar-se um destino mais conhecido. Além de haver uma grande população de origem portuguesa no Canadá penso que é um local capaz de seduzir principalmente pessoas da minha idade, que se estão a aproximar da reforma. Estamos sempre a apressar-nos na cidade, a lidar com poluição, com stress. Aqui tudo é relaxante. E barato… Um destes dias foram uns 12 membros da comitiva jantar e gastaram perto de 150 euros… É muito mais barato que outros destinos europeus, sem dúvida e a economia canadiana está forte”, afirma.

“Para além de visitarem um sítio bonito, que lhes permite fugir às chatices da rotina, quem joga golfe pode fazê-lo e aliar o útil ao agradável”, avança o jornalista canadiano que tinha curiosidade em conhecer os Açores uma vez que a melhor amiga da filha é natural do arquipélago.

O principal reparo vai para o clima, que impediu os golfistas de jogar na Terceira. “Se calhar viemos num mês mau”, diz.

O fundador e presidente da estação de televisão FPTV, que emite duas horas de produção local por dia e tem um contrato exclusivo com a SIC para o restante horário, Frank Alvarez, é outro dos que apontam o potencial da Terceira enquanto destino para a prática de golfe.

“A impressão é positiva. O campo tem muita categoria e sobretudo o Club House tem categoria internacional”, diz.
Também assinala a evolução da ilha nos últimos anos. “Já vim à Terceira várias vezes e a primeira foi depois do sismo de 80, quando organizámos um grande movimento de solidariedade para com a ilha... Está agora com um grande potencial”.

O advogado António Azevedo, natural da freguesia da Ribeirinha, no Pico e presidente do conselho disciplinar da Casa dos Açores de Ontario, acredita que os Açores são capazes de atrair o público canadiano, golfista ou não. “Trouxe a minha mulher ao Pico há uns anos. Estávamos num restaurante, a olhar o mar e ela disse-me simplesmente que aquilo era um pedaço de céu. É o que a Terceira também é. É claro que para alguém de um país pobre é um destino caro, mas com a nossa economia é um local europeu barato. E tão bonito...”.

Protocolo

O Clube de Golfe da Ilha Terceira e a Casa dos Açores de Ontário celebraram um protocolo que visa uma maior divulgação da ilha enquanto destino para a prática de golfe.

De acordo com o presidente da Casa dos Açores, Carlos Botelho, foram criados preços vantajosos, que chegam aos 50 por cento de desconto no verão. “Além disso a ideia é que os sócios do Clube de Golfe, no Canadá, possam pagar as suas quotas através da Casa dos Açores. Vamos colocar fichas para quem se quiser tornar sócio nas nossas instalações”, disse, acrescentando que será celebrado, amanhã, um protocolo com a VerdeGolfe.

O jantar de segunda-feira contou com a presença do vice-presidente do Governo Regional, Sérgio Ávila, que afirmou que se estava a “festejar mais do que golfe, mas o amor à nossa terra”.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Três? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos