Economia

Angra é pioneira em energia solar

  • 19 de Março de 2010
  • 186 Visualizações, Última Leitura a 19 Setembro 2017 às 13:16
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A primeira central de produção (microgeração) fotovoltaica (energia solar) dos Açores com ligação à rede pública da EDA ficou ontem concluída na ilha Terceira.

Trata-se de uma infra-estrutura instalada no Convento de S. Gonçalo, propriedade da instituição (que é uma IPSS-Instituição Particular de Solidariedade Social), em Angra do Heroísmo, com capacidade para produzir 3,68 KW, o máximo permitido por lei para a microgeração.

O investimento aproxima-se dos 20 mil euros e não concorreu aos apoios do programa de incentivos Proenergia, que subsidia estas instalações até quatro mil euros a fundo perdido.

A central não está equipada com baterias, o que significa que não deverá fornecer S. Gonçalo de forma directa, limitando-se a fornecer energia à EDA através de um sistema de intercâmbio.

Na prática, S. Gonçalo debita energia à EDA a 0,61 euros por unidade e compra à EDA a energia de que necessita a 0,12 euros por unidade. Assim e uma vez que a instituição não recorreu a apoios, a central deverá ser amortizada em perto de seis anos, sendo que a tecnologia utilizada tem uma vida útil de cerca de duas décadas. Com apoios do Proenergia, o tempo de amortização desce para entre quatro a cinco anos.

Em marcha

Segundo DI apurou, concorreram já ao Proenergia cinco projectos de microprodução de energia solar, três de IPSS e dois de entidades privadas.

Uma vez que os concursos abrem com periodicidade mensal, os responsáveis políticos regionais pela energia esperam muitas candidaturas, de todas as ilhas, tendo por objectivo promover a energia limpa e renovável nos Açores.

DI sabe que o actual limite máximo de 3,68 KW por cada central solar deverá ser ampliado através de legislação a publicar em breve. No entanto, não foi possível apurar qual será o novo limite.

Uma central solar, antes de ser ligada à rede pública da EDA, tem de passar por uma certificação da ARENA - agência regional de energia. A partir daí, a EDA tem dez dias para concretizar a ligação à rede pública.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Cinco? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos