Economia

Alojamento Local já representa quase um terço das dormidas

  • 17 de Agosto de 2019
  • 19 Visualizações, Última Leitura a 20 Setembro 2019 às 04:07
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Alojamento Local (AL) já representa quase um terço do total de dormidas de turistas nos Açores e continua a ser o segmento de alojamento que mais cresce na Região.

Segundo os mais recentes dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), no primeiro semestre deste ano - entre janeiro e junho - o Alojamento Local registou 348.335 dormidas nos Açores, o que já representa 29% do total de dormidas da Região, tendo as dormidas em AL registado um impressionante crescimento de 56,5% face ao primeiro semestre de 2018.

E a manter-se este nível de crescimento, o Alojamento Local deverá rapidamente representar um terço do total de dormidas de turistas nos Açores.

A ilha de São Miguel está em grande destaque ao nível do AL, uma vez que representa mais de 70% do total de dormidas neste segmento nos Açores e registou entre janeiro e junho deste ano um crescimento de 73% face ao número de dormidas em AL no primeiro semestre de 2018.

Um crescimento que a hotelaria tradicional não consegue acompanhar, embora ainda represente segundo os mais recentes dados do SREA mais de dois terços do total de dormidas de turistas nos Açores e até tenha crescido 6,4% nas dormidas no primeiro semestre deste ano, por comparação com o período homólogo do ano anterior.

No total, os estabelecimentos hoteleiros da Região registaram 833.715 dormidas entre janeiro e junho deste ano.

A nível geral, os Açores continuam numa espécie de ‘euforia’ turística, com um quinto ano consecutivo de crescimentos acima do normal e após algum abrandamento no ano passado, o ano de 2019 parece prometer novamente crescimentos homólogos de dois dígitos nas dormidas, na casa dos 20%.

Entre janeiro e junho deste ano, os resultados globais da atividade turística - incluindo a hotelaria tradicional, o Alojamento Local e o Turismo no Espaço Rural - revelaram 1 milhão 203 mil e 472 dormidas na Região.

O crescimento global da atividade turística ao nível das dormidas face ao primeiro semestre do ano passado foi de 17,4%.

Os Açores estão assim bem embalados para um novo recorde turístico por números bastante avantajados, uma vez que falta contabilizar ainda no segundo semestre os dois principais meses da época alta - julho e agosto.

Também ao nível dos proveitos da hotelaria tradicional continuam os bons resultados, com os proveitos totais do primeiro semestre deste ano a registarem um valor perto dos 43 milhões de euros, num crescimento de 10,4% face aos primeiros seis meses do ano passado.

Quer isto dizer que a hotelaria açoriana está atualmente a ter proveitos totais em seis meses equivalentes aos que tinha num ano inteiro em 2014, antes da liberalização das ligações aéreas ao continente, que iniciou este ciclo de crescimento que o turismo está a viver nos Açores.

Por fim, refira-se que também as taxas de ocupação estão a aumentar na hotelaria tradicional açoriana, rondando os 50% por quarto e cama no primeiro semestre, num período que incluiu todo o inverno.


Turistas pagaram em média 88 euros por uma noite nos Açores em junho

Os turistas pagaram em média 88 euros por uma noite num alojamento turístico nos Açores durante o mês de junho, um valor que até nem é dos mais altos a nível nacional, sendo que em Lisboa, por exemplo, o preço médio por noite foi 96,8 euros.

Segundo noticia o jornal económico digital ECO, que cita os mais recentes dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em junho, os Açores apenas ficaram atrás de Lisboa e do Norte (90,9 euros) no valor médio mais alto por noite em alojamento turístico.

Abaixo dos Açores no preço médio por noite em alojamento turístico ficaram o Alentejo (83,2 euros); a Madeira (68,7 euros) e o Centro (62,5 euros).


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos