Economia

DBRS dá rating de investimento aos Açores

  • 14 de Julho de 2019
  • 41 Visualizações, Última Leitura a 21 Agosto 2019 às 07:24
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Agência deu nota positiva e perspetiva estável à Região, mas alerta para maus resultados das empresas públicas, com destaque para a SATA.

A agência de notação de crédito canadiana DBRS classificou a Região Autónoma dos Açores com um rating favorável ao investimento, embora um nível apenas acima das classificações desaconselháveis ao investimento, o chamado ‘lixo’.

Segundo um comunicado emitido pela DBRS, a notação atribuída à dívida da Região foi de BBB low (sinal menos), abaixo do rating da dívida da República portuguesa, que a DBRS classifica com BBB positive (sinal mais), mas acima do rating da Madeira, cuja dívida tem a notação de BB positive, ou seja, o melhor dos níveis que ainda se consideram ‘lixo’.

A notação da DBRS é idêntica à da agência de rating norte-americana ‘Fitch’, que no início de julho também já havia classificado a dívida dos Açores dentro do nível favorável ao investimento.

Refira-se que a DBRS justifica a notação favorável ao investimento na dívida dos Açores com a situação financeira estável da Região, com o seu défice baixo e com os bons indicadores económicos dos últimos cinco anos, com crescimentos do PIB acima da média do país.

Contudo e apesar de reconhecer os esforços da Região ao integrar no seu perímetro orçamental alguns serviços que estavam no setor empresarial regional, a DBRS alerta também para os riscos dos maus resultados financeiros das empresas públicas que ainda estão fora do perímetro orçamental da Região, com destaque para a SATA.

Mesmo assim, a DBRS atribui à notação de investimento na dívida da Região uma perspetiva estável, admitindo que os riscos, no global, estão controlados.

O facto dos Açores e a República Portuguesa só agora estarem a afirmar-se com um rating de nível de investimento, após cinco anos de resultados financeiros e económicos positivos, mostra como é fácil cair-se no ‘lixo’ perante os mercados, enquanto que a recuperação da credibilidade junto dos investidores é um processo lento.

Em reação a este anúncio da DBRS, o vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, manifestou “imensa satisfação” com a notação da agência canadiana.

Citado pelo GACS, Sérgio Ávila lembrou que “num curto espaço de tempo, duas agências de rating, que classificam pela primeira vez a Região, fazem uma classificação de avaliação de investimento externo da nossa Região e, consequentemente, uma avaliação positiva do nosso enquadramento e da nossa situação financeira”.

O vice-presidente do Governo dos Açores salientou ainda que esta notação reforça a capacidade da Região para passar a financiar-se nos mercados internacionais, com poupanças nos juros e com maior disponibilidade de recursos financeiros.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos