Economia

Tripulantes da SATA suspendem greve marcada a partir de 22 de junho

  • 18 de Junho de 2019
  • 369 Visualizações, Última Leitura a 15 Setembro 2019 às 23:06
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil suspendeu o pré-aviso de greve entre 22 de junho a 1 de julho para iniciar uma negociação com a administração da Azores Airlines.

O anúncio foi feito por António Luís Teixeira, presidente do conselho de administração da transportadora açoriana, no final de uma reunião com a secretária regional dos Transportes, Ana Cunha.

“Temos vindo a apelar ao bom senso junto de todos os sindicatos para conseguirmos chegar a um termo no plano de negociações na fase em que a SATA se encontra, que é do conhecimento geral”, indicou o presidente do conselho de administração.

António Luís Teixeira destaca que hoje vai ser realizada uma reunião com o sindicato para procurar retomar as negociações.

A transportadora açoriana vai procurar garantir a paz social, através das negociações com o sindicato dos tripulantes, para garantir que não existem voos afetados por greves durante o período de Verão.

Como medida preventiva a SATA deixou de vender bilhetes para os voos que seriam afetados pelo pré-aviso de greve, entre 22 de junho e 1 de julho, mas António Luís Teixeira revelou que foram transmitidas ordens ao departamento comercial para voltar a abrir as reservas para essas datas.

 

Contratar mais pilotos

A reunião do conselho de administração da SATA com a secretária regional dos Transportes foi motivada pelo cancelamento de três voos provenientes de Lisboa para as ilhas do Faial e Pico.“Queríamos perceber as razões dos constrangimentos e trabalhar para que essas situações não voltem a acontecer.

Foram abordadas questões nos constrangimentos nas comunicações com os passageiros, em todas as situações de irregularidades que têm acontecido”, explicou Ana Cunha.

Os cancelamentos dos voos foram justificados com a ausência de pilotos e razões técnicas. Ana Azevedo, administradora da SATA, lamentou profundamente esta situação.

“Houve um cancelamento porque um pequeno pássaro entrou no motor do avião e não conseguimos reparar em tempo útil, no próprio dia. Também houve dois cancelamentos por falta de tripulação técnica. Já no início do mês tinha ocorrido a mesma situação”, clarificou.Esta situação é provocada, segundo o diagnóstico efetuado pela administração da SATA, devido à falta de pilotos.

A companhia açoriana conta com 60 pilotos nos seus quadros, mas necessitaria de 90 pilotos para cumprir com a atividade operacional.

Para resolver este problema, a companhia aérea açoriana está a iniciar um processo de contratação de mais 10 pilotos.“A procura de pilotos é maior do que a oferta.

Desde o terceiro trimestre do ano passado que procuramos novos pilotos, mas é um processo moroso”, indicou Ana Azevedo.

Relativamente à comunicação com os passageiros, a SATA está “a rever os processos” com o objetivo de melhorar a resolução de problemas com os voos.

O objetivo será informar os passageiros o mais rápido possível sobre atrasos ou cancelamentos de voos, indicando ainda uma alternativa de voo em caso de cancelamento.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Cinco mais Oito? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos