Economia

Prejuízos da Conserveira Santa Catarina caem 33% para 976 mil euros em 2018

  • 10 de Maio de 2019
  • 13 Visualizações, Última Leitura a 26 Maio 2019 às 03:46
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

A conserveira Santa Catarina, na ilha de São Jorge, reduziu os prejuízos em 2018 de 1,46 milhões de euros para 976 mil euros, uma melhoria de 33,2% num ano de "evolução muito positiva", anunciou a empresa.

"O ano de 2018 foi, sem dúvida, um ano de evolução muito positiva para a Santa Catarina e de continuidade na melhoria dos resultados dos últimos anos. Esta melhoria do desempenho económico ficou a dever-se, essencialmente, ao aumento da produção e a mais e melhores vendas, que conduziram à diminuição dos prejuízos, no sentido do equilíbrio económico da empresa", indica a conserveira em nota enviada à imprensa.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA), diz a conserveira açoriana, melhorou 56,5%, e o volume de negócios atingiu os 8,2 milhões de euros, um crescimento de 22% face a 2017.

Em 2018, foram vendidas mais de 8,6 milhões de latas de conserva, mais 11,5% do que os 7,7 milhões de 2017, "o que representa um esforço da empresa na valorização das conservas, na sua consolidação comercial e na afirmação das marcas da Santa Catarina".

A Santa Catarina diz ainda que o seu atum continua a ser distinguido em feiras e eventos internacionais, continuando "o seu percurso de melhoria da sua notoriedade" nesse mercado, mas também no interno.

"A empresa continua a crescer e a afirmar-se nos mercados externos, ajudando na afirmação das conservas açorianas pelo mundo", concretiza a empresa.


Fonte. Lusa / AO Online

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Um mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos