Economia

“Intervenção excecional do Turismo de Portugal”

  • 15 de Abril de 2019
  • 62 Visualizações, Última Leitura a 20 Junho 2019 às 23:36
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Governo afirma que definição da promoção turística dos Açores “continuará a ser” uma responsabilidade sua, em articulação com privados.

O Governo Regional dos Açores, através da Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, emitiu ontem um esclarecimento relativo à notícia que o Turismo de Portugal assume a promoção do destino Açores.

A informação foi apresentada por Filipe Silva, diretor do conselho diretivo do Turismo de Portugal, durante o I Encontro Regional do Turismo dos Açores, que decorreu na ilha de São Jorge.

Filipe Silva, após ser confrontado por um proprietário de um Alojamento Local da ilha do Pico, esclareceu que o Turismo de Portugal, devido à situação atual da Associação de Turismo dos Açores (ATA), assumiu a promoção junto de operadores e companhias aéreas no mercado dos Estados Unidos da América, Alemanha e Reino Unido.

O representante do Turismo de Portugal, posteriormente, esclareceu aos jornalistas que esta promoção está a ser realizada a pedido do Governo Regional, acrescentando que este processo não é normal, mas já aconteceu também no Turismo do Porto e Norte, após a detenção do presidente desta associação pela suspeita de corrupção, prevaricação, falsificação de documentos, tráfico de influência, recebimento indevido de vantagem e participação económica em negócio.

O Governo dos Açores acabou por emitir um comunicado para esclarecer que “não corresponde à verdade que o Turismo de Portugal assumiu, ou assumirá, a promoção do destino Açores, nem que o mesmo substitui a Associação de Turismo dos Açores nessa função”.

O executivo regional refere que “a definição da política de promoção turística dos Açores foi, é e continuará a ser uma responsabilidade do Governo dos Açores, em estreita articulação com os parceiros privados desse setor, sendo que para a execução e concretização dessa mesma política, o Governo considera a Associação de Turismo dos Açores como um dos seus parceiros fundamentais”.

Mas que devido a “contingências internas da Associação de Turismo dos Açores, que são do conhecimento público, que acarretavam o risco de interrupções e suspensão das ações de promoção turística da Região, o Governo dos Açores chamou a si a condução desse processo, no sentido de garantir que o mesmo se desenvolvesse com o menor grau de perturbação possível”.

Com base neste pressuposto, o Governo Regional esclarece que “se enquadra a intervenção casuística e excecional do Turismo de Portugal, de forma a colmatar a ausência da atividade de promoção da ATA em mercados como o Reino Unido, os EUA e a Alemanha”.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Um? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos