Economia

Concurso “Use&Abuse” lança nova fase de candidaturas

  • 1 de Março de 2019
  • 119 Visualizações, Última Leitura a 17 Setembro 2019 às 23:33
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

O concurso criativo “Use&Abuse”, uma iniciativa da Plataforma de Indústria Criativa dos Açores, promovida pelo Governo Regional dos Açores, através do Laboratório Regional de Engenharia Civil, entra hoje na terceira fase de candidaturas.

Este novo período de inscrições, que decorre até 28 de março, destina-se à apresentação de projetos baseados na utilização de solos.

O desafio passa pela elaboração de projetos ou ideias, baseadas na utilização da pozolana ou da pedra-pomes, e que possam trazer usos inovadores e diferenciadores a estes recursos.

Estruturas de alvenaria de baixo custo, componentes de infraestruturas costeiras, arquitetura e design, formação de agregados naturais, formulação de cimento, blocos e betão, materiais de enchimento, solos artificiais e caminhos rurais e florestais são algumas das possíveis aplicações destes tipos de solos.

Os vários concursos lançados no âmbito do “Use&Abuse” pretendem interligar a criatividade e a inovação tecnológica, fomentando o espírito crítico e a troca de conhecimento, através da criação da envolvência ideal para a conceção de produtos com base em materiais endógenos, impulsionando igualmente o crescimento das indústrias criativas.

Qualquer pessoa, a título individual ou coletivo, pode participar, podendo o vencedor ver o seu projeto tomar forma e ser comercializado.

Entretanto, os projetos submetidos à segunda fase do concurso (fibras) vão ser agora avaliados por uma equipa de jurados, constituída por quatro membros de reconhecida competência e idoneidade, designadamente um representante do Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC), um representante do Centro Inovação de Materiais Produtos Avançados (CIMPA), um dos parceiros desta iniciativa e especializado na área, um representante da CCIA - Câmara do Comércio e Indústria dos Açores e um representante da SDEA - Sociedade de Desenvolvimento Empresarial dos Açores, sendo posteriormente divulgado o nome do vencedor, que terá a oportunidade de ver o seu projeto tomar forma.

O vencedor da primeira fase do concurso, dedicado às rochas, foi o designer francês, Sam Baron, que apresentou a sua candidatura ao "Use&Abuse" com o projeto “Asentar”, uma ideia de construção de mobiliário de rua feito em basalto, destinado a preencher os espaços públicos com este recurso, seguindo os detalhes arquitetónicos das ilhas dos Açores e inspirando-se em detalhes clássicos dos edifícios açorianos.

Foi também decidido atribuir uma menção honrosa ao projeto "Picoruto", de Filipa Silva, pela inovação e originalidade do produto apresentado, desenvolvido a partir do mesmo recurso endógeno, o basalto.

O “Use&Abuse” visa ligar a criatividade e a inovação, realçando a potencialidade dos recursos endógenos.


Fonte: GaCS

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Seis mais Sete? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos