Economia

Internet e redes sociais estão a mudar a indústria do Turismo

  • 10 de Março de 2010
  • 214 Visualizações, Última Leitura a 26 Setembro 2017 às 00:12
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Redes sociais como Facebook, Twitter estão a contribuir para mudar a estrutura da indústria do turismo ao permitirem que os consumidores partilhem as suas experiências, tornando-se produtores de conteúdos, defendeu hoje Dimitrios Buhalis, especialista em turismo.

O professor britânico da Universidade de Bornemouth considera que o "consumidor está a também a tornar-se produtor de informação", o que torna mais difícil a tarefa dos agentes de viagens, que precisam de se reposicionar se não quiserem continuar a perder quota de mercado.

"As redes sociais tornam mais fácil que as pessoas interajam através da Internet, mas também que fiquem a conhecer as experiências de outras pessoas. O consumidor está a tornar-se também um produtor de informação", salienta.

O professor argumenta que "o intermediário está a ser dispensado", afirmando que "em Inglaterra, entre 2000 e 2010, quase 40 por cento do turismo ocorreu sem recurso a um agente de viagens", uma tendência que se verifica a nível mundial.

"Os consumidores escrevem nas redes sociais coisas do género: 'Fui a Aveiro na semana passada e descobri este bar ou aquele restaurante e foi maravilhoso porque estava sol e bom tempo e a Ria de Aveiro é muito bonita'. De repente, o consumidor está a tornar-se um produtor que partilha a sua experiência".

Professor da Universidade de Bournemouth e especialista em eTourism, Dimitrios Buhalis é considerado um dos mais respeitados "gurus" da área do turismo, estudando sobretudo o papel da tecnologia na evolução do sector.

"A tecnologia mudou a estrutura do turismo. Melhorou a maneira de comunicar com os clientes e a maneira como os influenciamos. Permite manter um diálogo constante com o cliente. Isso mudou a competitividade da indústria do turismo e a maneira como as organizações comunicam com os clientes", disse à Lusa o professor britânico, à margem da conferência INVTUR 2010, na Universidade de Aveiro.

Dimitrios Buhalis é um dos principais oradores da INVTUR 2010, considerada pelos seus organizadores como a "maior conferência científica jamais feita em Portugal na área do turismo".

"A INVTUR 2010 é uma conferência 'banda larga' que abrange os mais diversos temas no sector do turismo", explica o professor Carlos Costa, da Universidade de Aveiro, que partilha a organização da iniciativa com a Turismo Centro de Portugal, entidade que promove o turismo em vinte e quatro concelhos de três distritos da região Centro (Aveiro, Coimbra e Castelo Branco).

Durante a conferência, que reúne cerca de 700 pessoas, foi lançado um número especial da Revista Turismo e Desenvolvimento, da Universidade de Aveiro, onde foram publicados um total de 196 trabalhos: 77 full papers [trabalhos completos], 93 resumos alargados e 26 posters".

Para além de Dimitrios Buhalis , a conferência conta ainda com mais cinco oradores de destaque internacional no sector: Chris Cooper, John Tribe, Geoffrey Wall, Alan Fyall e Alfonso Vargas-Sánchez.

A conferência destina-se a académicos, empresários, investidores, organizações e entidades públicas e privadas que operam no sector e técnicos da administração pública, e é acompanhada por uma bolsa de turismo denominada BiT - Bolsa de inovação em Turismo, que funciona numa tenda junto à reitoria da UA.

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Sete mais Seis? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos