Economia

“Primeiro sistema mundial de energia híbrida” instalado na ilha Graciosa

  • 30 de Dezembro de 2018
  • 34 Visualizações, Última Leitura a 21 Abril 2019 às 22:53
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Companhia Graciólica já realizou testes finais de comissionamento e vai começar a injetar energia renovável na rede da Eletricidade dos Açores (EDA).

A Graciosa vai dar lugar ao “primeiro sistema mundial de energia híbrida”, graças a um investimento na ordem dos 26 milhões de euros que está a ser feito por parte de uma empresa dinamarquesa, com o intuito de tornar aquela ilha do grupo central praticamente toda ‘verde’ em termos energéticos.

É, de resto, o que adianta o jornalista Rui Neves, num artigo publicado na edição de ontem no Jornal de Negócios.

O projeto “inclui um parque eólico com capacidade para produzir 4,5 MW e um parque fotovoltaico com 1 MW por via de uma central de baterias para o armazenamento de energia produzida de 3,2 MW”, pode ler-se.

O objetivo do projeto, acrescenta o artigo é o de que o parque, permita que “65 por cento da energia consumida nesta ilha seja proveniente de fontes renováveis”.

Este projeto de implementação de energias renováveis na Graciosa fica marcado por um impasse que derivou de desentendimentos entre os acionistas da companhia Graciólica.Em junho último, o presidente da Eletricidade dos Açores (EDA) explicava à agência Lusa que o “desentendimento entre acionistas”, nomeadamente entre a dinamarquesa Recharge e a alemã Younicos, tinha a sua razão assente na “alteração de ‘software’” do projeto.

“Houve uma alteração na composição da empresa, portanto, a Younicos, que era maioritária ou que respondia por toda a empresa, deixou de o fazer e os novos donos da empresa resolveram alterar o ‘software’, alegando que o anterior não era capaz por si só de resolver os problemas na rede”, disse, então, Duarte Ponte.

Ultrapassados os diferendos e superados que estão os testes finais de comissionamento na ilha da Graciosa, a companhia Graciólica vai começar a injetar energia na rede da EDA.

O parque “fornecerá cem por cento de energia limpa nas condições certas, além de fornecer serviços de formação de redes totalmente automatizados para a EDA”, afiançou Dom Hughes, director da Graciólica, citado pelo Jornal de Negócios.


Fonte: Açoriano Oriental

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Oito mais Seis? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos