Economia

Governo vai reforçar incentivos às empresas na área da inovação

  • 4 de Dezembro de 2018
  • 66 Visualizações, Última Leitura a 19 Junho 2019 às 17:05
    • *
    • *
    • *
    • *
    • *

Vice-presidente, Sérgio Ávila, salientou durante o lançamento da revista ‘100 Maiores Empresas dos Açores 2017’ que o Governo vai alterar o sistema de incentivos às empresas para reforçar a inovação e apoiar as ‘Startup’ açorianas.

O Governo dos Açores vai fazer alterações ao sistema de incentivos do programa Competir + “reforçando o apoio não reembolsável nas despesas elegíveis no âmbito da inovação tecnológica”.

A afirmação é do vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila e foi proferida ontem durante a cerimónia de lançamento e entrega de prémios da revista ‘100 Maiores Empresas dos Açores 2017’, que decorreu no Grand Hotel Açores Atlântico, em Ponta Delgada.

Perante uma plateia de empresários, com representantes das maiores e melhores empresas dos Açores, Sérgio Ávila disse que o Governo vai “reforçar o apoio para as empresas que queiram inovar do ponto de vista tecnológico e queiram reforçar a sua integração num mundo cada vez mais global”.

Para tal, salientou a criação do programa ‘Startup Universitário’, que visa reforçar o empreendedorismo académico na área da inovação. Mas também o ‘Desafio Startup’, que tem por objetivo incentivar a consolidação de mercados para as empresas emergentes, apoiando a prestação de serviços inovadores por parte das Startup “às empresas tradicionais, que têm menos apetência para estas áreas”, afirmou Sérgio Ávila.

O vice-presidente do Governo assinalou ainda a criação da iniciativa ‘Exportar Açores’, que pretende reforçar o apoio que já é dado às empresas exportadoras na procura de novos mercados e na qualificação da sua componente comercial.

Sérgio Ávila lembrou, por fim, os mais de mil projetos privados já apresentados no âmbito do sistema de incentivos Competir +, que representam um investimento global de 440 milhões de euros e a criação de mais de 2300 postos de trabalho diretos.

Salientando o “volume sem precedente de investimento privado” que que se está a realizar nos Açores, o vice-presidente do Governo afirmou que este investimento contribuiu decisivamente para que fossem criados, só nos últimos dois anos, mais 4500 postos de trabalho na Região.

Uma dinâmica que o Governo dos Açores pretende reforçar também com novos programas governamentais de apoio ao emprego.


Fonte: Açoriano Oriental

 

 

Comentários

Deixar Comentário

Quantos são Quatro mais Nove? O que é isto?

Pesquisar

Conhecer Todos
Conhecer Todos